CATEGORIAS

BLOG DE NOTICIAS

Produtor da Capital aposta na criação de aves para mudar de vida

16 de September de 2017 às 12:05min | Desenvolvimento Rural, Agricultura

Jaílson do Nascimento se qualificou para investir em galinhas melhoradas e fugir do estresse

Fernanda Mendonça

Luciana Pires

Decisão foi motivada pela necessidade de ter uma nova rotina e deixar para trás o estresse da carreira como representante comercial; Prefeitura fornece assistência técnica para produtores

Nascido e criado em contato direto com o campo, o produtor de aves Jaílson Bezerra do Nascimento, 45 anos, proprietário da Chácara Trem da Serra, no Vale da Serra, próximo ao Córrego Água Fria, em Palmas, teve que abandonar a profissão de representante comercial devido a problemas de saúde. Realizando constantes viagens para a venda de calçados, a rotina era estressante, levando-o ao consultório médico. O ultimato foi dado, ou mudava de vida ou a situação só pioraria.

 

Tendo que tomar essa decisão, Nascimento não pensou duas vezes e resolveu apostar no campo como meio de garantir o sustento da família. Após uma longa pesquisa de mercado e qualificação, que durou um ano e meio, ele percebeu as inúmeras possibilidades e chances que teria com a criação de aves, com foco na criação de galinhas caipiras melhoradas. “Essas aves têm como diferencial o aprimoramento genético, além de terem acesso tanto ao galinheiro quanto ao pasto”, como aponta o médico veterinário da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural (Seder), Cláudio Sayão Lobato. “As caipiras melhoradas são criadas de forma diferente das de grandes granjas. Comem ração e também pasto, o que garante uma melhoria no resultado final”, explicou.

 

Ainda de acordo com o veterinário, no local foi montada uma unidade demonstrativa, surgida a partir da iniciativa tanto da Prefeitura de Palmas, por meio da Seder, quanto do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), para fomentar a avicultura caipira na Capital.

 

Investimento

 

Com relação aos custos iniciais, o produtor investiu cerca de R$ 75 mil, incluindo o que foi gasto na construção de três galpões mais um de engorda; compra de telas; cercas; bebedouros; montagem da iluminação; pintinhos; comida e outros itens necessários e que garantem o sustento da produção. “Espero ter o retorno do capital investido em uns dois anos. Também tenho o projeto de lançar a minha marca própria e ganhar destaque no mercado. Com muito trabalho tenho certeza que conseguirei atingir todos os objetivos”, celebra o avicultor.

 

No último dia 24 de agosto foi realizado um Dia de Campo, na chácara de Nascimento, para promover a capacitação de outros produtores. Foram realizadas palestras sobre o sistema de criação adotado por Nascimento, custo de produção e genética de aves. O evento contou com representantes da Seder, do Ruraltins e da empresa Avifran, que produz pintinhos caipiras de diversas linhagens de origem francesa.

 

Orientação e resultados

          

No caso da produção de Nascimento, a Seder fornece toda a assistência técnica que viabiliza essa produção eficiente, com avaliação do desenvolvimento semanal das aves, manejo e sanidade. Com início das atividades em fevereiro deste ano, tendo o primeiro lote de aves abatidas em março, o avicultor comemora a marca de 350 aves já comercializadas. Para a próxima semana está previsto o abate de mais 150 animais que abastecerão o mercado regional.

 

Além de auxiliar na produção, a venda também é viabilizada com auxílio dos órgãos envolvidos. As aves de Nascimento foram levadas para o Frigorífico de Aves e Peixes, localizado no Assentamento Rural Francisca Galvão. O frigorífico é resultado da parceria entre a Seder, a Secretaria da Agricultura do Tocantins (Seagro) e Associação Francisca Galvão. A capacidade atual de abate de aves é de 250 aves por dia.

 

As aves estão sendo comercializadas por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do Governo Federal, sendo vendidas ao valor de R$ 24,50 o kg abatido, o que garante uma boa rentabilidade ao avicultor, já que cada animal está pesando uma média de 2,5 kg, como explicou o veterinário da Seder.

 

De acordo com informações da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, do Ministério de Desenvolvimento Agrário, o PPA colabora com o enfrentamento da fome e da pobreza, além de fomentar a agricultura familiar, fazendo uso de mecanismos de comercialização que favorecem a aquisição direta de produtos de agricultores familiares ou de suas organizações.

 

Assistência gratuita

 

A Seder fornece assistência técnica a diversos produtores na Capital, tendo como missão promover o desenvolvimento rural sustentável em Palmas. A secretaria promove o uso de novas tecnologias, com a finalidade de tornar o produtor palmense competitivo, através do incremento da produção agropecuária e da comercialização, aliado à preservação ambiental. Portanto o produtor interessado em receber orientações deve se dirigir até a sede da Seder, na ASR-SE 125, Avenida LO-27, próximo a Rodoviária de Palmas.

 

 

 


Voltar