CATEGORIAS

BLOG DE NOTICIAS

Produtores recebem orientações da Seder de como combater pragas nas lavouras

06 de December de 2019 às 11:34min | Desenvolvimento Rural, Seder

A lagarta-do-cartucho é a principal praga nas lavouras de milho no Brasil

Fernanda Mendonça

Fernanda Mendonça

 

Visita técnica realizada na manhã desta quinta-feira, 06, faz parte das ações diárias desenvolvidas pela Secretaria de Desenvolvimento Rural

Um dos maiores problemas enfrentados pelos produtores de alimentos é o ataque de pragas e doenças. E na agricultura familiar não é diferente. Como parte das atividades de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) desenvolvidas pela Prefeitura de Palmas, por meio Secretaria de Desenvolvimento Rural (Seder), quatro produtores do Vale da Serra, na Zona Rural da Capital receberam na manhã desta quinta, 5, orientações para resolver problemas identificados em suas plantações.

 

O horticultor Alfrenésio Martins Feitosa, de 52 anos, enfrenta um problema no cultivo da alface, uma bactéria presente em parte das hortaliças está matando as plantas e causando prejuízo para ele. O técnico agropecuário, biólogo e químico da Seder, Bonfim dos Reis Ferreira dos Santos, identificou se tratar da bactéria Erwinia carotovora, doença que se caracteriza pela murcha da planta e o apodrecimento da base. A orientação dada é eliminar de vez a bactéria: realizar a retirada e destruição completa das plantas doentes e diminuir a frequência de irrigação, pois a umidade favorece a proliferação da doença.

 

Em outro ponto da horta, algumas cebolinhas verdes estavam com partes amareladas, indicando a falta de alguns nutrientes essenciais para o desenvolvimento dessa cultura. A orientação foi de reforçar a aplicação de alguns insumos.

 

Já na propriedade de Sebastião Ferreira Machado, a lagarta-do-cartucho (Spodoptera frugiperda) tem causado prejuízos no cultivo do milho. Considerada pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) como a principal praga nas lavouras de milho no Brasil, essa lagarta causa danos nas folhas do milho e na espiga.

 

A identificação dessa praga na lavoura não é difícil, pois ela deixa uma elevada quantidade de excreções deixadas na planta. Apesar de pequena, o estrago causado por ela é enorme, pois perfura a planta e destrói o cartucho (parte interna). Esse inseto consegue atacar as plantas em todos os estágios de crescimento.

 

Após análise da plantação, a saída encontrada para minimizar os estragos já feitos pela lagarta é a aplicação de defensivos agrícolas de confiança, e ao final do cultivo fazer a troca da espécie plantada AG 1051 pelo Híbrido 22S18 Top 3, espécie mais resistente a pragas e aplicação de defensivos.

 

Outra situação que tem tirado o sono de Machado é a presença de moscas-das-frutas, praga que ataca os órgãos de reprodução das plantas, frutas com polpas e flores. As larvas se alimentam geralmente da polpa das frutas, inviabilizando o consumo do fruto.  A melhor indicação para resolver o problema em pequenos locais é a produção de armadilhas para pegar as moscas.

 

A armadilha é feita com garrafa plástica. São feitos pequenos furos na embalagem, suficiente para que o inseto entre, e no fundo é colocado um líquido adocicado para atrair a mosca. Misturado com a isca, é adicionada algum tipo de inseticida de teor pouco tóxico. Essa armadilha pode ser usada em pomares comerciais e domésticos.

 

Assistência

 

O presidente da Associação dos Pequenos Produtores do Mirante, Márcio Lopes da Silva, acompanhou parte da visitas e ressaltou a importância do trabalho feito pela Seder nos últimos anos. “Mais de 15 anos que não recebíamos benefícios na região. Hoje as estradas estão recuperadas, recebemos ajuda com maquinário e assistência técnica. Isso já diminui as despesas com a produção”, relata.

 

Ainda de acordo com Silva, na região são produzidas hortaliças, milho, frutas, galinha caipira, ovos, leite, feijão verde, pimenta, dentre outros produtos. “O momento agora é de fortalecer a agricultura familiar e conseguir escoar melhor os alimentos”, informa.

 

 


Voltar