CATEGORIAS

BLOG DE NOTICIAS

Especialistas reforçam orientações a profissionais de saúde sobre o uso correto dos EPIs

24 de March de 2020 às 16:25min | FESP

Durante as visitas, o engenheiro de segurança Melque do Vale, que compõe o Centro de Operações de Emergência em Saúde (COE-Palmas-Covid-19), fez recomendações aos trabalhadores

Redação Fesp

Divulgação Fesp

Ação visa evitar a disseminação do novo coronavírus (Covid-19) entre os profissionais e usuários do Sistema Único de Saúde de Palmas

 


Especialistas em segurança do trabalhador que atuam na rede de saúde de Palmas estão percorrendo as unidades de saúde para orientar os profissionais sobre o uso correto dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s). A correta utilização dos EPI’s pode evitar a disseminação do novo coronavírus (Covid-19) entre os profissionais e usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). O trabalho é realizado regularmente, mas foi intensificado neste período de pandemia.

 

Durante as visitas, o engenheiro de segurança Melque do Vale, que compõe o Centro de Operações de Emergência em Saúde (COE-Palmas-Covid-19), recomenda também aos trabalhadores uma série precauções que previnem a transmissão do Covid-19. “Em grupos pequenos de profissionais, buscamos relembrar sobre os protocolos de proteção adequados que devem ser seguidos na rotina de trabalho. Sabemos que se o profissional seguir de forma correta as medidas corretas de uso dos EPI's, pode se resguardar do contágio”, orienta.

 

O engenheiro de segurança alerta que os EPIs (máscaras adequadas, respirador, luvas, capote/avental, protetor ocular ou protetor da face) devem ser usados de forma correta, além de realizar o processo de lavagem das mãos adequadamente, seguindo os cinco momentos, sendo o primeiro antes de tocar o paciente.

 

O especialista relembra abaixo os procedimentos indispensáveis para a proteção do profissional de saúde:

 

- Reconhecimento precoce do caso e controlar a fonte;

- Uso do EPI individual conforme o risco;

- Higienização das mãos em cinco momentos;

- Limitar o número de profissionais, de familiares e visitantes em contato com o paciente suspeito/confirmado de infecção pelo coronavírus (Covid-19);

- Registro de todas as pessoas que atenderam no quarto do paciente, incluindo profissionais de saúde e demais trabalhadores da instituição;

- Em procedimentos que geram aerossóis, todos os profissionais devem usar respirador, proteção ocular, capote, luvas, está protegido em sua totalidade, sem brechas;

- Reduzir o máximo possível o número de pessoas presentes na sala de pressão negativa;

- Limpeza do ambiente, vigilância ativa entre profissionais de saúde e trabalhadores da instituição;

- Profissionais da saúde, gestante e imunossuprimido, NÃO devem ser alocados para atendimento a pacientes com coronavírus;

- Precaução para evitar o contato com gotículas do paciente com suspeita confirmada de infecção e/ou com sintomas do Covid-19.

 

 



Voltar