CATEGORIAS

BLOG DE NOTICIAS

Voluntários falam de suas experiências nos I JMPI

03 de November de 2015 às 12:09min | Jogos Mundiais dos Povos Indígenas

Samara Martins

Regiane Alves

Um misto de saudades e euforia ainda permeia os sentimentos dos voluntários dos I Jogos Mundiais dos Povos Indígenas. Em café da manha de agradecimento, oferecido pela Prefeitura de Palmas, nesta terça-feira, 03, os voluntários falaram da experiência dos dias de convivência com etnias de todos os continentes.

 

“Foi um misto de sentimentos, convivência e cultura”, disse Ana Flávia Drumond, ao ressaltar que pretende se inscrever para os próximos JMPI em 2017, no Canadá.

 

Um total de 250 voluntários trabalharam nos I JMP, atuando em todas as  áreas do evento, e principalmente no suporte as etnias participantes, o que proporcionou, além da experiência de trabalho, um momento único de conhecimento da diversidade e cultura dos povos, como explica João Victor Ramón Craveiro Lopes, 25 anos.

 

“Desde o primeiro dia mudei minha concepção, eu achava que seria apenas algo a mais para o meu currículo, mas a convivência me trouxe uma percepção bem diferente. Foi uma experiência ímpar, inexplicável, não foram só os Jogos, e sim uma causa, a manifestação dos povos. A gente já está com saudades”, disse Lopes, que trabalhou acompanhando os indígenas na Ocara.

 

O aprendizado também é ressaltado por Ana Eliza Lopes, 20 anos, que ficou responsável pelos Terena, na Ocara. “Eu iniciava meu trabalho todos os dias às 6h e só saía de lá às 23h, mas mesmo assim ia feliz, porque sabia que iriam me receber com um bom dia animado. Eles foram muito receptivos, e são muito simples, tudo igual para todo mundo, aprendi muito a dar valor à simplicidade. Foram dias desgastantes, mas muito gratificantes”, disse Ana Eliza.

 

Já o prefeito Carlos Amastha ressaltou a importância dos voluntários para o sucesso dos I JMPI, que segundo o prefeito, por ser um evento atípico, proporcionou um aprendizado ainda maior. “Os voluntários representaram a essência de todo o carinho de Palmas. Foram em grande parte os responsáveis pelo sucesso dos Jogos. Somos eternamente gratos pela doação, paixão e dedicação de todos”, frisou o prefeito.

 

Associação

Participar dos próximos JMPI no Canadá é um dos objetivos de boa parte dos voluntários que atuaram em Palmas. Para isto estão criando uma Associação dos Voluntários dos I Jogos Mundiais dos Povos Indígenas, que deve ajudar na articulação para 2017.

 

Um dos organizadores da Associação, Renato Rodrigues da Silva, do Amazonas, explica que o aprendizado dos voluntários nos I JMPI já os ajuda no credenciamento para o próximo evento. “Já somos capacitados para grandes eventos, e principalmente eventos com indígenas”, ressaltou.


Voltar