CATEGORIAS

BLOG DE NOTICIAS

Poetas do Tocantins revelam talentos no 1º Festival de Poesia Falada

11 de October de 2014 às 13:06min | Cultura, Poesia

Geórgya Laranjeira

Valério Zelaya

A descontração, a criatividade e o diferencial dos proponentes do 1º Festival de Poesia Falada surpreenderam o público na noite desta sexta-feira,10, no Theatro Fernanda Montenegro. Os artistas locais, investiram na declamação da poesia com manifestações corporais e teatrais. A primeira noite do evento surpreendeu organizadores, palestrantes e jurados. O festival começou ontem e encerra neste domingo, 12, em Palmas. O evento é uma iniciativa da Prefeitura de Palmas e executada pela Fundação Cultura de Palmas (FCP).

 

O presidente da Fundação Cultural de Palmas, Gerson Alves, parabenizou os participantes. “Parabenizo os artistas pela coragem e ousadia de apresentar seus talentos inéditos que estavam engavetados. Nossa missão é despertar ainda mais talentos e difundir a produção artística, além de valorizar o trabalho dos mesmos. E como motivação premiamos os melhores”, afirmou o Alves.

 

Nesta sexta-feira,10, oito participantes declamaram poesias. Neste sábado,11, outros sete farão novas apresentações inéditas. Todos passaram pela eliminação que está sendo avaliada por Mariana Ianelli, Toninho Vaz, Frederico Barbosa, Ana Miranda e Paulo Aires Marinho que são poetas renomados. A classificação ocorre da seguinte forma: primeiro, segundo e terceiro lugar -declamação/interpretação, com premiação que varia de R$ 3 mil a R$ 10 mil e ainda primeiro e segundo lugar para texto, com valores de R$ 2.500 a R$ 5 mil. O premio será entregue no domingo,12. 

 

“Foi uma abordagem diferente, com autenticidade na leitura do texto”, disse Frederico. Já Toninho disse que “foi uma iniciativa maravilhosa a dos proponentes, eles expressaram com espontaneidade sua apresentação”, revelou.

 

Participaram do evento, ainda autoridades locais, servidores da FCP, famílias dos proponentes, além da banda Clave com um repertorio instrumental.O evento está aberto ao público em geral e os ingressos são entregues gratuitamente na portaria do teatro a partir das 18 horas. Neste sábado,12, a palestra é com Toninho Vaz e Ana Miranda, haverá declamações e divulgação dos finalistas. 

 

Perfil Palestrantes

Mariana Ianelli é poeta, cronista e crítica literária. Fez mestrado em Literatura e Crítica Literária pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. É autora de vários livros de poesia, dentre eles destacamos: “Trajetória de antes” (1999 “O amor e depois” (2012), todos estes pela editora Iluminuras. Contabiliza ainda, inúmeras publicações em coletâneas, revistas literárias e livros de arte, no Brasil e no exterior.

 

Paulo Aires Marinho é poeta e escritor. Ganhou o II Prêmio SESI Tocantinense de Poesia (1994) e Menção Honrosa do Prêmio SESI de Contos Tocantinenses. Autor dos livros “Cantigas de Resistência”, “O Beijo de Vesúvio”, “Perto do Fogo – Trilogia do Amor, da Terra e da Esperança” e “Oráculos de Pedra e Sonho”. Conta com vários artigos e crônicas publicados em diversos jornais e revistas. Compõe a Câmara Setorial de Literatura do Conselho Municipal de Políticas Culturais do Município de Palmas. É servidor da Universidade Federal do Tocantins.

 

Toninho Vaz é jornalista, roteirista e biógrafo. Trabalhou em importantes publicações brasileiras como a revista IstoÉ, Fatos & Fotos, Manchete, Pasquim e no jornal Nicolau.Na televisão, foi editor de texto do Jornal Bandeirantes em 1979 e 1980.Durante quatorze anos ocupou a função de editor de texto na Rede Globo de Televisão em telejornais e programas semanais (Jornal Nacional, Globo Esporte, Fantástico).Em Nova York, entre 1995 e 1997, foi produtor e editor da Rede Globo e do SBT. Trabalhou, em 1998, como editor e produtor na rede norte-americana CBS Television, em Miami. É autor de várias biografias, dentre eles citamos: “Paulo Leminski, o bandido que sabia latim” (Ed. Record, 2001) e “Pra mim chega, a biografia de Torquato Neto” (Ed. Casa Amarela, 2004).

 

Frederico Barbosa é poeta, crítico literário e professor de literatura brasileiro. Formou-se em Física e Grego pela Universidade de São Paulo, onde se especializou em Língua portuguesa, Literatura brasileira e portuguesa.  Crítico literário do Jornal da Tarde e Folha de São Paulo por alguns anos, ele atualmente dirige um dos centros culturais mais importantes do Brasil, a Casa das Rosas - Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura. Publicou inúmeras obras, entre elas “Na Lata – Poesia Reunida – 1978-2013 (São Paulo, Iluminuras, 2013).

 

Ana Miranda é uma importante romancista de nosso país.Estreou como escritora com as poesias de “Anjos e demônios” (1978) e “Celebrações do outro” (1983).Em 1989 lança “Boca do inferno”, provavelmente seu livro mais conhecido, que tem como protagonistas o poeta Gregório de Matos e o jesuíta Antonio Vieira. Foi traduzido em vários países como Suécia, Dinamarca, Holanda, Argentina, Noruega, Itália, Estados Unidos, Espanha, França, Inglaterra, Alemanha, entre outros. O livro lhe rendeu o Prêmio Jabuti, revelação de 1990. Além de Sereia de Ouro, pela obra (2009), Green Prize of the Americas para Yuxin (2010).

 

Perfil Cantor Lirinha

Lirinha, ou José Paes de Lira Filho, é músico, compositor, ator, diretor, poeta e escritor. É conhecido no mundo artístico como Lirinha. É natural de Arcoverde, cidade “Portal do Sertão Pernambucano”, desde muito cedo frequentava rodas de recitais e “pelejas” dos cantadores e violeiros que aconteciam na fazenda de seu avô. Logo aprendeu a decorar versos e fazer rimas, e com apenas doze anos foi convidado por Ivanildo Vila Nova e Ésio Rafael para declamar poesias no Teatro Santa Isabel, o maior teatro de Pernambuco, no 4º Congresso de Cantadores do Recife. Sua desenvoltura neste evento foi alvo de matéria do Diário de Pernambuco..

Sempre transitando no universo da literatura, música e teatro, além de participar da banda Cordel do Fogo Encantado, atuou em peças e filmes, assinou trilhas para espetáculos e filmes.

 

 


Voltar