Ação dos residentes da Fesp encerra comemorações alusivas ao mês das crianças

Fundação Escola de Saúde Pública

Autor: Redação Fesp/ Edição: Lorena Karlla | Publicado em 27 de outubro de 2021 às 18:58

Momento lúdico aconteceu com crianças do setor Jardim Taquari

Música, dança, brincadeiras e kits infantis deram o tom da tarde desta quarta-feira, 27, para a criançada do setor Jardim Taquari. O momento lúdico faz parte da programação alusiva ao Dia das Crianças, promovida pelos participantes do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde Coletiva da Fundação Escola de Saúde Pública de Palmas (Fesp), e contou com a parceria da Igreja Batista Shamar, onde foi realizada a ação.

“Foi muito bom. Gostei muito das brincadeiras e principalmente dos brinquedos que a gente ganhou”, disse a estudante Deilane dos Reis, 9 anos, que foi acompanhada dos dois irmãos. Ao todo, 50 crianças em situação de vulnerabilidade social, vindas de famílias SUS dependentes participaram do momento e, ao final, receberam um kit contendo: copo personalizado (que pode ser levado para a escola como material de higiene pessoal), guloseimas, soprador de bolhas de sabão, giz de cera, caderno de desenhos, toddynho, waffer e bolinhos. Esta ação compõem o Plano operacional dos residentes na Unidade Educacional Saúde na Comunidade.

O grupo é formado por seis residentes dentre R1 (alunos do primeiro ano de residência) e R2 (alunos do segundo ano de residência), sendo: duas biomédicas, uma médica veterinária, uma fisioterapeuta, uma nutricionista e uma psicóloga sob a tutoria da psicóloga Diana Gusmão, e a viabilidade de execução da ação é possível graças à doações recebidas por meio de campanha realizada nas redes sociais.

A gestora de Aprendizagem/Tutora da Unidade Educacional Saúde na Comunidade, do Programa Integrado de Residência em Saúde (PIRS) da Fesp, Diana Gusmão, explica que a Unidade Educacional tem como objetivo desenvolver autonomia, auto gestão e empoderamento dos residentes, através da vivência em comunidades em situação de vulnerabilidade social.  “Propiciam aos residentes uma vivência in loco dentro de comunidades distintas dos espaços de saúde onde eles estão vinculados na residência. Esse momento de acolhida acaba desmistificando o profissional de saúde que muitas vezes é tido como aquele profissional de branco, atrás da mesa, prescrevendo remédios”, pontuou.

Parceira na ação, a pastora Luíza Alves Gomes agradeceu o olhar dos residentes para os moradores daquela área do Taquari. “É um privilégio contarmos com a parceria deste projeto. Ficamos muito felizes, já que aqui é uma quadra muito carente”, disse.