Agentes de endemias da Capital realizaram mais de 31 mil visitas para combater o Aedes em 2024

Secretaria Municipal da Saúde

Autor: Annady Borges - estagiária sob supervisão da Coordenação de Jornalismo da Semus | Publicado em 29 de fevereiro de 2024 às 14:48

Abordagens domiciliares visam inspecionar imóveis e fornecer aos moradores orientações sobre como evitar água parada

Para diminuir o número de casos de dengue, a Secretaria Municipal da Saúde (Semus) vem promovendo mutirões de Norte a Sul da Capital, além da visitas domiciliares, como parte do trabalho diário, visando proporcionar educação em saúde para a população, destacando os potenciais criadouros do mosquito Aedes aegypti, encontrados principalmente nas residências. De 15 de janeiro deste ano até 24 de fevereiro (8ª Semana Epidemiológica), a Semus já efetuou 31.757 visitas domiciliares, identificando 442 focos do mosquito.

 

Essas ações são realizadas pelos agentes comunitários de endemias (ACE) da Unidade de Vigilância e Controle de Zoonoses (UVCZ). Esses agentes são responsáveis por inspecionar imóveis e fornecer orientações sobre a prevenção de criadouros do mosquito. Portanto, é crucial que os moradores abram as portas de suas casas para que os ACE consigam realizar seu trabalho de forma eficaz, dada a grande quantidade de residências que não foram vistoriadas durante os mutirões. 


Agente de Endemias


Os ACE estão sempre devidamente uniformizados, com camisas que contêm a logomarca da Semus e crachás de identificação da UVCZ, bem como chapéus e mochilas. Além disso, eles atuam na promoção da saúde, prevenção de doenças e assistência à população em suas comunidades, estabelecendo um vínculo direto com os moradores e fornecendo orientações sobre medidas preventivas e tratamentos. Durante visitas, eles inspecionam e orientam os moradores sobre possíveis focos de proliferação dos mosquitos transmissores da dengue, febre amarela, leishmaniose, entre outras doenças.

 

A Semus reforça a importância da colaboração da população nesse esforço conjunto de combate à dengue. Cada indivíduo deve dedicar pelo menos 20 minutos por semana à limpeza e manutenção de seu quintal, uma medida simples, porém eficaz, para eliminar potenciais criadouros do Aedes aegypti e interromper seu ciclo de reprodução. A prevenção é uma responsabilidade compartilhada entre os órgãos públicos e a sociedade civil e cada um deve fazer sua parte para garantir um ambiente mais saudável e seguro para todos.

 

Mobilização

Além dos mutirões, a Prefeitura de Palmas aderiu ao Dia D de Mobilização Nacional contra o Aedes aegypti, que será realizado neste sábado, 2, das 8 às 12 horas, na Arno 71 (603 Norte). Saiba mais sobre o mutirão, clicando no link abaixo.

 

Leia tambémPrefeitura de Palmas realiza Dia D de mobilização nacional e vacinação contra dengue na Arno 71