Agosto Dourado: Semus divulga campanha sobre importância do aleitamento materno

Autor: Redação Semus | Publicado em 31 de julho de 2020 às 13:24

Divulgação será feita por meio de conteúdos online; a pasta exibirá vídeos sobre amamentação e sua continuidade mesmo em mães confirmadas com Covid-19

A Secretaria Municipal da Saúde (Semus) começa a partir deste sábado, 01 de agosto, a divulgação de conteúdos sobre a importância do leite materno. Neste sábado começa o mês que passou a ser chamado de Agosto Dourado’ campanha que simboliza a luta pelo incentivo à amamentação. O nome foi escolhido porque a Organização Mundial de Saúde (OMS) considera o leite materno como o "alimento de ouro" para a saúde dos bebês. 

Para incentivar sobre a importância do aleitamento materno e reafirmar a campanha, a Semus promoverá, durante este mês, ações virtuais, por meio de vídeos e redes sociais. Na iniciativa, a pasta disponibilizará vídeos sobre amamentação e sua continuidade mesmo em mães confirmadas com Covid-19, divulgação de informativos baseadas em documento produzido pelo Ministério da Saúde intitulado “Perguntas Frequentes: amamentação e Covid-19”, doação de leite materno e ainda informações relevantes sobre o tema. 

A coordenadora técnica de Ciclos de Vida da Semus, Yusely Sanchez Capote, lembra que há 20 anos, entre os dias 1º e 7 de agosto, ocorrem ações no mundo todo em prol da amamentação. Segundo ela, são dias de intensas atividades que buscam promover o aleitamento exclusivo até o sexto mês de vida, se estendendo até aos dois anos de idade ou mais. “A Semana Mundial de Aleitamento Materno (Smam) faz parte de uma história focada na sobrevivência, proteção e desenvolvimento da criança”, completa. 

A responsável também menciona que o objetivo do Agosto Dourado é conscientizar as famílias que não existe alimento mais saudável e comparável ao leite materno. “Sem contar que ele é produzido pela mãe para seu filho, sem custo algum”. 

Yusely ainda destaca que para a mulher a amamentação promove benefícios como a redução das chances de câncer de mama e ovário, prevenção de anemia, aumento da segurança acerca da maternidade e o favorecimento do emagrecimento. 

Apoio 

A coordenadora também informa que desde o pré-natal na Atenção Primária de Saúde (APS) as mães são incentivadas ao aleitamento materno exclusivo até o 6° mês de vida. Segundo ela, assim que o bebê nasce tem início este fortalecimento e posteriormente, quando a mãe volta para sua residência, as equipes de Estratégia de Saúde da Família (ESF) realizam esta continuidade do fortalecimento da amamentação mediante a consulta do puerpério e puericultura. “Nesse trabalho, esclarecemos as dúvidas e preocupações das mães e da família sobre esta prática”, enfatiza. 

Banco de Leite 

Yusely frisa que a doação de leite materno é um ato necessário e importante para muitos bebês que precisam deste alimento para seu desenvolvimento. Neste sentido as equipes de Estratégia de Saúde da Família e o Banco de Leite Humano do Hospital e Maternidade Dona Regina (HMDR) incentivam e divulgam orientações às mães que amamentam como ferramenta de promoção que pode salvar vidas. “O fortalecimento desta parceria contribui para a sensibilização das mães e população sobre a importância da doação do leite materno, que em tempos de pandemia é extremamente necessário, sendo a amamentação um fator protetor da mãe, do bebê e da família”. 

A coordenadora informa que para realizar a doação do leite materno é necessário entrar em contato com o banco de Leite  Humano do Hospital e Maternidade Dona Regina, no setor Disque Amamentação, por meio do telefone  0800-6468283. “A partir deste contato, a doadora agenda a visita com a equipe, a qual dará orientações importantes sobre a coleta e estocagem do leite”, finaliza.