Análise de balneabilidade atesta qualidade das praias de Palmas

Fundação Municipal de Meio Ambiente

Autor: Georgethe Pinheiro | Publicado em 27 de junho de 2019 às 17:32

Coletas foram realizadas nos meses de maio e junho e apontam que todas as praias estão próprias para banho

As duas últimas análises de balneabilidade, realizadas pela Fundação Municipal de Meio Ambiente (FMA), referentes aos meses de maio e junho atestaram a boa qualidade da água para contato primário em todas as Praias da Capital – Arnos, Graciosa, Prata, Buritis e Caju.

 

A FMA realiza o monitoramento da qualidade das águas no Lago de Palmas de forma contínua, sendo que no período de férias e nos meses que o antecedem este trabalho é intensificado, com o objetivo de oferecer mais segurança aos frequentadores destes espaços.

 

O Programa de Balneabilidade, que verifica a qualidade bacteriológica das praias, atende as especificações da Resolução do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama) nº 274/2000, que define critérios para a classificação de águas destinadas à recreação de contato primário, ou seja, o contato direto e prolongado, em atividades como banho, recreação, mergulho, esqui-aquático, entre outros.

 

No mês de maio a coleta para monitoramento foi realizada nos dias 6, 13, 16, 22 e 27. Já em junho foram coletadas amostras nos dias 3, 5, 10, 12 e 17.  As condições de balneabilidade são definidas como própria, segundo a Resolução Conama, quando em 80% ou mais de um conjunto de amostras obtidas em cada uma das cinco semanas anteriores, colhidas no mesmo local, houver no máximo 800 Escherichia coli por 100 mililitros, e imprópria quando não atendidos os critérios estabelecidos para águas próprias, quando o valor obtido na última amostragem for superior a 2000 Escherichia coli ou quando existirem ocorrências que possam ocasionar risco à saúde dos banhistas.

  

 

Revisão e postagem:  Iara Cruz