Avanços na Educação Permanente em Saúde são apresentados em Audiência Pública na Câmara de Vereadores de Palmas

Fundação Escola de Saúde Pública

Autor: Redação Fesp | Publicado em 20 de fevereiro de 2020 às 12:57

Audiência pública foi realizada na manhã desta quinta-feira, 20

A presidente da Fundação Escola de Saúde Pública de Palmas (Fesp), Jaciela Leopoldino, apresentou em audiência pública de prestação de contas da Saúde, realizada na manhã desta quinta-feira, 20, na Câmara Municipal de Palmas, o 3º Relatório Quadrimestral das ações da Fesp realizadas em 2019.  Com a presença dos parlamentares da Casa, representantes de órgãos de controle, sociedade civil organizada e servidores do Sistema Único de Saúde (SUS) da Capital, a gestora da Escola de Saúde destacou por meio de números os avanços no trabalho desenvolvido pela instituição.

 

Jaciela fez uma retrospectiva das ações de Educação Permanente em Saúde que foram realizadas no decorrer de 2019, dentre elas destacou a participação de 6.724 profissionais em atividades e eventos de educação; 2.232 trabalhadores do SUS realizaram cursos de formação em Educação Permanente, totalizando 103 atividades educativas, entre cursos, oficinas, seminários, fóruns, encontros, conferências, workshops, mostras e outros.

 

Em sua fala, a presidente ainda lembrou aos presentes como tem sido a atuação da Fesp na Política de Educação Permanente na Rede de Saúde de Palmas. “Fechamos 2019 contabilizando grandes conquistas no ensino, serviço e trabalho com a comunidade. Acompanhamos de perto o crescimento do protagonismo dos nossos residentes, a consolidação das ações que foram implementadas pela Fundação Escola de Saúde Pública de Palmas em 2019. A soma nos trouxe o fortalecimento da política de formação no SUS e a luta para que a Educação Permanente em Saúde não seja uma política pontual, e sim uma conquista diária”, observa a gestora.

 

Atualmente, a Fesp conta com nove programas de Residência em Saúde, composto por 185 residentes de diferentes categorias profissionais, 70 preceptores, sete coordenadores, cinco supervisores e 22 tutores. As especializações constituem modalidade de ensino de pós-graduação lato sensu, destinado às profissões da saúde, sob a forma de curso de especialização, caracterizado por ensino em serviço.