Boletim Coronavírus (Covid-19): com mais um resultado positivo, Palmas chega a 31 casos confirmados neste sábado, 25

Secretaria da Saúde

Autor: Redação/Semus | Publicado em 25 de abril de 2020 às 20:30

Segundo o Centro de Operações de Emergência em Saúde, Palmas soma também 485 casos descartados e 1.367 notificações de síndromes gripais

Os números da pandemia avançam em Palmas com a confirmação de mais um diagnóstico positivo de Covid-19, contabilizando 31 casos.  Segundo o Centro de Operações de Emergência em Saúde (COE-Palmas Covid-19) já somam também 485 casos descartados e 1.367 notificações de síndromes gripais. O COE atualiza e divulga as informações sobre a pandemia diariamente no Boletim Epidemiológico de Palmas. 


Veja o Boletim completo.


O cenário da pandemia pode ser conferido em tempo real no Painel Epidemiológico Covid-19 neste link. 

 

Perfil do caso confirmado

 

O caso confirmado neste sábado é referente a uma pessoa do sexo feminino, com idade entre  30 e 39 anos. A mulher apresentou sintomas clássicos da Covid-19, demonstra bom estado de saúde e está em isolamento residencial. A contaminação se deu por contato com outro caso positivo residente em Palmas.

 

Estado de saúde

 

Dos 31 casos confirmados, 17 encontram-se em isolamento domiciliar e dez receberam alta e são considerados recuperados. Três pessoas estão internadas em Palmas, duas delas em unidade hospitalar pública e a outra em um hospital particular, os quais apresentam quadro estável de saúde, segundo os boletins médicos divulgados neste sábado, dia 25. A Capital registrou um óbito por Covid-19 até o momento.

 

Formas de contágio

 

A respeito das formas de contaminação, dos 31 casos positivos, cinco foram infectados no exterior, nove contraíram o vírus em outros estados brasileiros e outros 12 por contato com casos confirmados de Palmas. Dois casos estão em investigação pela Vigilância Epidemiológica de Palmas. Os três casos restantes foram infectados por transmissão comunitária, ou seja, não se sabe a origem da contaminação, podendo ter ocorrido em qualquer ponto da cidade. 

 

Transmissão comunitária

 

De acordo com a Vigilância Epidemiológica, está comprovado que Palmas possui casos de transmissão comunitária (sustentada da Covid-19). Isso requer atenção redobrada às medidas de restrição de deslocamento, distanciamento social e higiene pessoal. O perfil de transmissão da doença mudou na Capital, não se limitando aos viajantes. Portanto, a transmissão pode ocorrer em qualquer local da cidade, como espaços públicos, comércio ou ambientes fechados.

 

Cenário no Brasil

 

De acordo com o Ministério da Saúde, até as 17 horas deste sábado, 25, o Brasil somava 58.509 casos de Covid-19, com 4.016 óbitos, revelando o crescente índice de letalidade de 6,9% dos casos confirmados. Nas últimas 24 horas foram a óbito 346 pessoas no país. Todos os estados brasileiros possuem casos confirmados da doença.

 

Fiscalização da  Vigilância Sanitária


Uma equipe da Vigilância Sanitária de Palmas (Visa) visitou neste sábado, 25, diversos estabelecimentos comerciais na Capital, especialmente supermercados e hipermercados localizados na Avenida Teotônio Segurado. A ação teve como finalidade verificar se estão sendo seguidas as recomendações de higiene, proteção e distanciamento entre as pessoas para evitar a propagação da Covid-19.

  

Os inspetores sanitários observaram um aumento no fluxo de clientes nesses locais. “Realizamos abordagens para cobrar a ampliação dos cuidados com a limpeza dos carrinhos, o controle de aglomerações e a oferta de produtos para a higienização das mãos dos clientes na entrada dos comércios”, explicou o inspetor Márcio Trevisan. 

 

As orientações também foram dadas aos funcionários no intuito de enfatizar a importância do uso dos equipamentos de proteção individual e para que eles atuem como fiscais, exigindo o distanciamento mínimo de 2 metros entre as pessoas, principalmente nas filas.

  

Os inspetores notaram também um aumento da circulação de idosos nos locais visitados. Trevisan informou que alguns supermercados estão adotando horário preferencial para o grupo de risco. “É necessário que as pessoas se atentem a esses horários para evitar maior aglomeração e diminuir o risco de contágio”, enfatizou ao acrescentar que se cada um fizer sua parte, menor será o risco de contágio para todos.

Saiba mais


GMP Ambiental fiscaliza locais de banho no Distrito deTaquaruçu


Primeiros casos caracterizados por transmissão comunitáriasão investigados na Capital


Sede da Casa de Acolhida em Palmas segue em construção eeconomia com fim de aluguel será R$ 60 mil por ano