Bolsa Família: 13ª parcela do programa beneficiará cerca de 13 mil famílias em Palmas

Secretaria do Desenvolvimento Social

Autor: Márcio Greick | Publicado em 03 de dezembro de 2019 às 15:28

Medida Provisória na qual oficializa o pagamento da 13ª parcela do Bolsa Família a todos os beneficiários do programa foi assinada no dia 15 de outubro

O Natal para aproximadamente 13 mil famílias palmenses cadastradas no Programa Bolsa Familia será mais gordo este ano, pois receberão o beneficio em dobro, com o pagamento da 13ª parcela do Bolsa Familia.

 

O presidente Jair Bolsonaro assinou no último dia 15 de outubro, a Medida Provisória na qual oficializa o pagamento da 13ª parcela do Bolsa Família a todos os beneficiários do programa. “A Medida beneficiará mais de 13 mil famílias palmenses que terão direito ao benefício”, disse a coordenadora do Bolsa Familia de Palmas, Terezinha de Jesus Milhan.

 

Na oportunidade, a coordenadora do PBF de Palmas falou sobre as condicionalidades e o acesso aos serviços de educação, saúde e assistência social. “O pagamento da 13ª parcela aos beneficiários será feito neste mês de dezembro em data de acordo com o número de Identificação Social (NIS)”, disse.

 

A dona de casa, Mariana da Conceição, chegou bem cedo na manhã desta terça-feira, 03, no Centro de Referência em Assistência Social (Cras) 407 Norte. Ela e dezenas de famílias beneficiadas pelo Programa Bolsa Família (PBF), foram atendidas pela equipe da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), onde puderam tirar dúvidas sobre o Bolsa Família e o Cadastro Único (CadÚnico).

 

Na última reunião do ano, Terezinha de Jesus Milhan, explicou aos beneficiários que se o beneficiário estiver com o seu cadastro desatualizado o beneficio pode ser bloqueado, suspenso ou até mesmo cancelado.

 

Ainda de acordo com a coordenadora é preciso estar com o cadastro atualizado com informações consistentes, pois cada Programa do Governo Federal tem um perfil diferente, acrescentando que atualmente existem 19.600 famílias incluídas na lista de Averiguação e Auditoria do Governo Federal.

 

Terezinha de Jesus Milhan esclareceu ainda aos beneficiários que ao ingressar no Programa, a família beneficiária assume o compromisso de cumprir as condicionalidades nas áreas de saúde, educação e assistência social.

 

A dona de casa Raimunda Wadina Brandão Pereira, está grávida de dois meses. Ela procurou o Cras 407 Norte para se informar como participar do Programa. “Estou grávida há oito semanas e não sei como fazer para receber os benefícios”, disse. Ao ser atendida pela assistente social da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), Nayane Alves Rodrigues, foi informada que após ser incluída no Programa, ela receberá o benefício Variável Gestante no valor de R$41,00.  E, após nove meses, ela pode também receber o Beneficio Variável Nutriz, que é pago em seis parcelas às famílias que tenham crianças de 0 a 6 meses de idade identificadas no CadÚnico.

 

De acordo com a assistente social e entrevistadora do Cadastro Único, Nayane Alves, o cadastro é atualizado no domicilio familiar, e uma das maiores dificuldades encontradas para atualizar o cadastro das famílias é a localização dos endereços. “Temos muitas dificuldades para localizar as famílias, pois, a maioria muda de endereço e não nos comunicam”, finaliza.

 

Bolsa Família

 

O Programa Bolsa Família refere-se a famílias que vivem em situação de pobreza e de extrema pobreza, considerando o limite de renda em dois patamares como critérios de entrada: Até R$89,00 mensais por pessoa para as famílias conceituadas como extremamente pobres e, entre R$89,01 e R$178,00 mensais per capita, para famílias conceituadas como pobres, desde que tenham em sua composição crianças ou adolescentes de 0 a 17 anos. Em Palmas, as famílias podem procurar o Cras mais próximo de sua residência para se cadastrar. Consulte aqui os locais.

 

“O primeiro passo para que a família possa ingressar no Programa Bolsa Familia é o registro dos dados cadastrais no CadÚnico para Programas Sociais do Governo Federal. Nele são registradas informações como: características da residência, identificação de cada pessoa, escolaridade, situação de trabalho e renda, entre outras”, explicou.