Caminhada na Avenida Tocantins mobiliza comunidade contra exploração sexual

Secretaria Municipal de Políticas Sociais e Igualdade Racial

Autor: Ascom Sempsir | Publicado em 16 de maio de 2024 às 13:45

Concentração está marcada para as 8 horas desta sexta-feira, 17, em posto de combustíveis

Nesta sexta-feira, 17, a Prefeitura de Palmas, por meio do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e do Conselho Tutelar, realiza uma grande caminhada na Avenida Tocantins, em Taquaralto, em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. O início da mobilização está previsto para as 8 horas em frente ao Posto Trevo.

O Creas acompanhou, em 2023, 54 casos de crianças ou adolescentes vítimas de abuso sexual e dois casos de crianças ou adolescentes vítimas de exploração sexual. É uma das maiores demandas de atendimento da unidade que é referência também para outras violações de direitos. Desde que foi instituído no ano 2000, o dia 18 de maio marca o Dia Nacional de Combate à Violência Sexual de Crianças e Adolescentes no Brasil, uma data crucial que busca ampliar a conscientização sobre um dos problemas mais graves e silenciosos enfrentados pela sociedade.

Em Palmas, o Creas é um dos serviços da rede de proteção que realiza o acolhimento e acompanhamento de pessoas em situação de violência sexual e exploração sexual. “Um dos principais atores no encaminhamento de demandas é o Conselho Tutelar, que aplica a medida protetiva, requisita o serviço público e o Creas, no âmbito da Política de Assistência Social, é o serviço de referência que acompanha essas crianças e adolescentes em situação de violência”, explica a diretora de Proteção Social Especial, Marlucy Albuquerque.

Maio Laranja

A nível nacional, além do dia de conscientização, também foi instaurado o movimento Maio Laranja, que articula mobilizações sociais durante todo o mês em prol do combate à violência sexual de crianças e adolescentes. Entre as mobilizações estão palestras, mensagens, veiculadas na televisão, rádio, e internet, que trazem alertas aos pais ou responsáveis sobre como identificar se uma criança está sendo vítima deste tipo de abuso e informe aos canais de denúncia.