Com altas temperaturas e baixa umidade do ar, cuidados com a saúde devem ser redobrados

Secretaria da Saúde

Autor: Redação Semus | Publicado em 22 de setembro de 2021 às 12:57

Sintomas como secura nos olhos, nariz, garganta e nos lábios, além do ressecamento da pele são mais comuns neste período

A baixa umidade do ar, associada às altas temperaturas registradas nos últimos meses em Palmas, pode afetar diretamente o nosso organismo. Sintomas como secura nos olhos, nariz, garganta e nos lábios, além do ressecamento da pele são mais comuns neste período. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), níveis entre 50% e 70% são considerados ideais. Entretanto, no Tocantins, esse percentual tem chegado a ficar abaixo de 12%, condição que pode ocasionar inúmeros problemas de saúde, principalmente em indivíduos com problemas respiratórios. 

Conforme informações do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o horário mais crítico, em geral, ocorre entre 15h e 16h. Quando a umidade relativa do ar cai para menos de 30%, os prejuízos para a saúde se tornam mais evidentes. As queixas de dor de cabeça, rinites alérgicas, sangramento nasal, garganta seca e irritada, sensação de areia nos olhos que ficam vermelhos, ressecamento da pele e cansaço têm sido mais evidentes nos atendimentos nas unidades de saúde da Capital. 

Os profissionais de saúde alertam que alguns cuidados simples para prevenir danos à saúde e melhorar a qualidade de vida podem ser incluídos na rotina diária das famílias.  “O principal deles é a hidratação. Deixar o corpo bastante hidratado ajuda a prevenir diversas doenças. Por isso, beba muita água, mesmo se estiver sem sede”, aconselha a médica especialista em Saúde da Família, Andréia Zanon. Para ajudar a atravessar este período com mais disposição e a saúde em dia, a Secretaria de Saúde da Capital (Semus) orienta sobre alguns cuidados importantes. Veja abaixo as recomendações.

Cuidados pessoais

Lave as mãos com frequência e evite colocá-las na boca e no nariz;

Dê preferência a frutas ricas em líquidos, como melancia, melão e laranja, por exemplo;

Fique atento à hidratação das crianças, idosos e dos doentes;

Aplique soro fisiológico no nariz e nos olhos para evitar o ressecamento;

Evite a prática de exercícios físicos entre 10h e 16h;

Use produtos para hidratar a pele do rosto e do corpo, pelo menos depois do banho e antes de dormir;

Use chapéus e óculos escuros para proteger-se do sol.

Cuidados com o ambiente

Estenda toalhas molhadas, recipientes com água ou vaporizadores nos aposentos, principalmente nos quartos;

Evite aglomerações e a permanência prolongada em ambientes fechados ou com ar condicionado, pois o ressecamento das mucosas aumenta o risco de infecções oportunistas das vias aéreas;

Mantenha a casa sempre limpa e arejada. O tempo seco aumenta a concentração de ácaros, fungos e da poeira em móveis, cortinas e carpetes;

Não queime lixo nem provoque queimadas por descuido ou desatenção.