Com reabertura de comércio, Saúde reforça importância dos cuidados para evitar aumento do número de infectados

Secretaria da Saúde

Autor: Redação Semus | Publicado em 09 de junho de 2020 às 09:31

Nesta primeira fase foram abertos lojas e comércio em geral (atacadistas e varejistas), o que inclui conveniência de postos de combustíveis, concessionárias de automóveis e distribuidoras de bebidas

Apesar de nesta semana o comércio ter reaberto as portas de forma escalonada em Palmas, a Secretaria Municipal da Saúde (Semus) chama à atenção da população sobre os cuidados básicos para evitar a proliferação do vírus que ainda mantém o Estado e o restante do País dentro de uma das maiores pandemias da história, que já matou, somente neste ano, 36.551 pessoas em todo Brasil.

 

O secretário municipal da Saúde, Daniel Borini, reforça que a gestão espera que as pessoas retomem as atividades de forma consciente e responsável, seguindo os protocolos recomendados pela Prefeitura. “O poder público está tomando as medidas necessárias para que a economia retome todos os passos na cidade, mas precisamos da colaboração da sociedade, a fim de que todos entendam a gravidade da situação e tomem os cuidados possíveis para evitar que mais pessoas sejam infectadas. Caso a população não tenha consciência dessa responsabilidade e os casos, porventura, aumentem na cidade, com certeza o executivo voltará com a restrição de vários setores do comércio”, observa.

 

Dados

 

A taxa de ocupação hospitalar em Palmas é de 55,1% e a letalidade alcança 1,1%. A Capital já conta com 454 pacientes recuperados da Covid-19, o que representa mais de 50% dos casos confirmados da doença até esta segunda-feira, 8, que é de 801 testes positivos. Atualmente, 322 pessoas estão em isolamento domiciliar e 16 estão internadas.

 

De acordo com o Boletim Epidemiológico da Semus, mais 14 novos casos surgiram ontem e 22 pessoas receberam alta. Seguindo os números, Palmas mantém a pandemia sob controle, mas isso não significa que a esteja controlada. “O contágio do vírus é rápido e se não tomarmos os devidos cuidados a situação pode se agravar rapidamente”, pondera o secretário de Saúde.

 

De acordo com o site Coronacidades, uma plataforma feita para gestores públicos, que reúne ferramentas e informações-chave para superar a doença, cada contaminado pode infectar, em média, outras seis pessoas.

 

Decreto

 

Nesta primeira fase, e após quase 90 dias com parte do comércio fechado, foram abertos lojas e comércio em geral (atacadistas e varejistas), o que inclui conveniência de postos de combustíveis, concessionárias de automóveis e distribuidoras de bebidas.

 

Já a partir do dia 15, uma semana depois, está autorizada a reabertura de shopping centers, bares, restaurantes e lanchonetes, além de academias. No caso dos shoppings, seguem fechadas as áreas de entretenimento, como: cinemas, playground, locais de jogos e eventos.

 

O Decreto define protocolos sanitários mais rígidos, que se aplica a empregadores, funcionários, clientes e usuários. O documento compreende o uso obrigatório de máscara, o distanciamento social mínimo de dois metros, monitoramento da saúde dos trabalhadores no início do expediente e horário de atendimento alternado para evitar a sobrecarga no transporte público de passageiros.

 

A Prefeitura de Palmas ainda definiu três jornadas de trabalho: 1° turno, com início às 8 horas, 2° turno, às 8h30 e 3° turno, às 9 horas. O final da jornada de trabalho: 1° turno, às 18 horas, 2° turno, às 18h30; e 3° turno, às 19 horas.