Comunidade do CSC Santa Fé terá programação especial no Dia Mundial de Conscientização do Autismo

Secretaria da Saúde

Autor: Redação Semus | Publicado em 01 de abril de 2019 às 16:05

Programação conta com cine pipoca com a temática da inclusão e respeito


Para comemorar o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, celebrado nesta terça-feira, 02, o Centro de Saúde da Comunidade (CSC) do setor Santa Fé em parceria com rede municipal de ensino realizam um dia de cinema e palestras. A proposta do evento que acontece a partir das 8 horas, na Escola Municipal Francisca Brandão Ramalho é levar para a comunidade informações sobre o autismo, com o objetivo de reduzir a discriminação e o preconceito que cercam as pessoas afetadas por esta síndrome neuropsiquiátrica.

 

 

Cine pipoca com a temática da inclusão e respeito para as crianças, já para os pais, rodas de conversa com outros pais que têm filhos autistas e conseguiram ter um bom desenvolvimento diante das dificuldades impostas pela doença. A escola também apresentará um projeto pedagógico de confecção de brinquedos que induzem a estimulação precoce.

 

 

“Nosso objetivo é levar para o ambiente escolar onde existem crianças autistas a ideia de que essas crianças necessitam ser incluídas, ter suas diferenças respeitadas, e o mais importante, estimular o diagnóstico precoce. Ainda não não existe um exame específico para diagnosticar o autismo, uma vez que o doença é comportamental, nesse sentido os pais precisam estar atentos quando sinais começarem a aparecer”, destacou, Pâmela Teixeira, enfermeira especialista em saúde da família e comunidade da rede de saúde de Palmas e mãe de uma criança especial.

 

 

O Dia Mundial de Conscientização do Autismo foi criado pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 18 de Dezembro de 2007, com o intuito de alertar as sociedades e governantes sobre esta doença. O autismo não é considerado, um estado mental fixo, irreversível e imutável, mas o resultado de um processo que pode, em parte, ser modificado por meio de intervenções terapêuticas.

 

 

“Para cada criança é desenvolvido um método de desenvolvimento diferente, que incluem terapia de fala e o treinamento de habilidades sociais e cotidianas. O objetivo é que essas crianças consigam desenvolver capacidades de poderem se integrar com as outras crianças”, explica a pedagoga Simone Maria de Lima, mestre em educação, que também é responsável pela ação.

 

 

O que é o Autismo?



É um transtorno no desenvolvimento do cérebro que afeta cerca de 70 milhões de pessoas em todo o mundo e pertence a um grupo de doenças do desenvolvimento cerebral, conhecido por Transtornos de Espectro Autista (TEA). Entre os sintomas estão; fobias, agressividade, dificuldades de aprendizagem, dificuldades de relacionamento, entre outros. Existem vários níveis diferentes de autismo, até mesmo pessoas que apresentam o transtorno, mas sem nenhum tipo de atraso mental e em cada indivíduo se manifesta de forma única.