Conselheiros dos Direitos da Pessoa Idosa de Palmas se reúnem e aprovam estratégia da Prefeitura no combate ao coronavírus (Covid-19)

Secretaria do Desenvolvimento Social

Autor: Eliene Campelo | Publicado em 16 de abril de 2020 às 17:25

Os idosos formam o chamado grupo de risco, juntamente com pessoas que possuem comorbidades preexistentes

Durante sua 4ª Reunião Ordinária que, devido à pandemia do coronavírus (Covid-19), aconteceu por meio de uma web conferência, os membros do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa de Palmas (Comdipi) deliberaram por apoiar as medidas de isolamento social adotadas pela Prefeitura Municipal de Palmas como uma das estratégias de enfrentamento ao coronavírus e se mostraram receosos quanto à postura do Governo Estadual de afrouxar as regras frente à pandemia. Na web conferência, que aconteceu na tarde desta quarta-feira, 15, também foram abordados temas como a violência contra os idosos. Eles destacaram ainda, que os cuidados para com esse grupo de pessoas devem ser ampliados.

 

A presidente do Comdipi, Simone Fontenelle, abriu a conferência online com uma fala sobre a conselheira Francisca Romana Sousa Chaves, que faleceu nesta terça-feira, 14, devido à uma infecção causada pelo coronavírus (Covid-19). “Foi uma grande conselheira, excelente profissional e nos deixou um legado de cuidar dos idosos e defender seus direitos frente a quaisquer adversidades”, frisou.

 

Em seguida Simone e os demais conselheiros debateram sobre as estratégias adotadas pela gestão municipal durante o período de pandemia e também sobre a possibilidade de reabertura do comércio no Tocantins, frente ao posicionamento do governo Estadual. “Todos os conselheiros deliberaram favoráveis aos decretos da Prefeitura Municipal e iremos inclusive sugerir, via documento oficial à  prefeita de Palmas, Cínthia Ribeiro, a intensificação de tais medidas, caso haja aumento significativo de casos confirmados, visto que o público da pessoa idosa palmense é o maior prejudicado, caso esse aumento se confirme futuramente”, declarou Fontenelle.

 

Em relação ao Decreto do Governo do Estado do Tocantins, publicado em 13 de abril de 2020, os conselheiros acrescentaram ainda argumentos de que mesmo Palmas não flexibilizando o isolamento social, será impactada diretamente se o número de pacientes das cidades vizinhas aumentar. “Pois os doentes destas cidades serão transferidos para a Capital, uma vez que não possuem estrutura para atendimento com leitos hospitalares equipados com UTI’s”, explicou a conselheira Joseísa Furtado.

 

Os conselheiros reforçaram durante a reunião a importância da sociedade civil neste momento de pandemia que por meio de dezenas de ações e doações melhoraram a vida de centenas de idosos de Palmas. “É o momento de ressaltar também que o trabalho do poder público deve ser conjunto, com ações unificadas das três esferas de governo em todas as frentes de combate ao coronavírus. Queremos também parabenizar a todas as categorias profissionais que estão na linha de frente no combate à doença, no fornecimento de alimentos e na manutenção de serviços públicos essenciais”, ressaltou Joseísa.

 

A presidente do Comdipi retomou durante a reunião a fala de que o período de pandemia requer um cuidado ainda maior com a saúde física e mental dos idosos. “É necessário que a política do cuidado, seja pela família ou pelo poder público, seja ainda mais fortalecida, para que possa atender as fragilidades gerontológicas. Os idosos são as pessoas que cuidaram de nós e merecem receber carinho, dignidade, respeito e atenção neste período em que se encontram ainda mais assustados devido à doença” disse Simone.

 

Violência contra o idoso

 

O tema violência contra a pessoa idosa também foi abordado na reunião visto  que o isolamento social pode acarretar em situações que expõem o idoso ao risco de sofrer atos de violência. “Infelizmente os casos de violência contra a pessoa idosa em Palmas são recorrentes. Queremos pedir aos vizinhos que denunciem”, conclui a presidente.

 

Para fazer uma denúncia de violência contra o idoso ligue no Disque 100 do Governo Federal, na Delegacia de Polícia Especializada de Vulneráveis (063) 3218-6891 ou no telefone celular do Comdipi – (063) 99237-5215. É possível fazer denúncias também via e-mail: comdipipalmas@gmail.com.