Covid-19: moradores de 25 bairros de Palmas serão testados na segunda etapa da pesquisa por amostragem do Ibope

Secretaria da Saúde

Autor: Redação Semus | Publicado em 03 de junho de 2020 às 15:42

O trabalho terá o apoio de nove profissionais do instituto, que desta vez terá o acompanhamento técnico de uma enfermeira

A segunda rodada da pesquisa e testagem por amostragem feita pelo Instituto Brasileiro de Opinião e Estatística (Ibope), que está mapeando o contágio da Covid-19 em Palmas, será iniciada nesta quinta-feira, 04. O trabalho desta etapa, que percorrerá 25 bairros das regiões Norte e Sul da Capital, irá até o dia 06 de junho. A expectativa da instituição é testar 250 moradores nesses locais para a Covid-19. Caso o número não seja atingindo, a análise pode demorar mais dias para ser concluída.

 

O trabalho terá o apoio de nove profissionais do instituto e terá também o acompanhamento técnico de uma enfermeira. Todos da equipe de pesquisa já foram testados para a Covid-19 e estão saudáveis. Os servidores usarão os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) necessários para a realização dos testes em domicílio.

 

Conforme o Ibope, o trabalho ocorre com a visita nas casas. No entanto, é realizado um sorteio eletrônico para saber qual residência e qual morador, de um desses 25 bairros, será escolhido para a testagem. O exame só acontece com a permissão do morador, que assinará um Termo de Consentimento e terá uma gota de sangue da ponta do dedo coletada, que será analisada em poucos minutos. Não há idade para o teste, neste caso, pode ser testado desde um bebê até o idoso. Mas em menores, o procedimento só ocorrerá com a autorização do responsável.

 

O exame demora em torno de 15 minutos para ficar pronto e, enquanto aguarda, a pessoa sorteada terá que responder um questionário para informar o estado de saúde que se encontra. Caso o morador tenha o resultado positivo, todo o núcleo da família será testado.

 

No Tocantins, as cidades escolhidas para participar da rodada de testagens foram Palmas, Araguaína e Gurupi. A empresa responsável por aplicar as entrevistas e, ao mesmo tempo testar a população, é a Sirius Pesquisa, da Bahia, terceirizada pelo Ibope.

 

“Nesta etapa, já estamos em contato com a Polícia Militar para a instituição ficar ciente sobre a pesquisa. Na primeira etapa, algumas pessoas ficaram com medo e fizeram denúncias para a PM, então agora já comunicamos para ter esse respaldo”, ressalta o Ibope.

 

A pesquisa ainda terá uma terceira etapa, que será realizada 14 dias após o término da segunda. O objetivo é atingir a meta de 99.700 pessoas, que devem ser testadas em todo País. A amostragem está sendo realizada em 133 municípios brasileiros. “Queremos avaliar a evolução e a incidência do vírus. É uma forma de ver como o vírus está se comportando no município e também uma maneira de estudar a doença e traçar novas diretrizes, protocolos e combate ao novo coronavírus”, reforça o instituto.

 

Semus

 

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) fornece o apoio operacional para a ação, que é uma iniciativa do Ministério da Saúde realizada pelo Ibope, sob a coordenação da Universidade Federal de Pelotas (UFPel).