Cras Krahô tem programação do Dia da Mulher voltada a autopercepção

Secretaria Municipal de Políticas Sociais e Igualdade Racial

Autor: Lorena Karlla | Publicado em 20 de março de 2023 às 09:10

Atividade contou com abertura do Grupo de Mulheres do Serviço de Fortalecimento de Vínculos

A semana começou com atividades motivacionais, café da manhã, palestra e um momento de autopercepção e autocuidado para as usuárias do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Krahô, na quadra Arse 131 (1304 Sul). A programação alusiva ao Dia Internacional da Mulher desta segunda, 20, contou com parceria da franquia Mary Kay, na Capital, que realizou o momento Divas, com oficina de maquiagem e cuidados com a pele. O evento também marca a abertura do grupo de Mulheres do Serviço de Fortalecimento de Vínculos, do Cras Krahô. 

Recepcionadas pela equipe técnica da unidade, as usuárias tiveram inicialmente palestras e reflexão com a pedagoga, Elda de Souza. “Precisamos usar frases positivas com a gente mesma. Somos invencíveis. Somos incríveis”, animava a técnica explicando que neste primeiro encontro do grupo a temática é a autopercepção mas outros assuntos serão tratados no decorrer do ano. 

A mensagem foi bem recebida pela usuária do Cras, Maria de Lourdes Martins Lima, de 71 anos. Ela expôs o motivo de sua alegria e melhora recente na autoestima. “Na idade que eu tenho, pensei que não aconteceria mais nada feliz, e hoje encontrei um companheiro, está dando certo”, contou para as demais presentes. 

 

Parceria

A coordenadora do Cras, Filomena Andrade, anunciou que foi firmada a parceria com a franquia ‘Divas’ (da empresa Mary Kay) para realizar micro oficinas de autocuidado, cuidados com a pele e maquiagem, com foco em resgatar a autoestima das mulheres, nos encontros mensais do grupo de Mulheres, do Cras Krahô.  

Conforme a representante comercial da empresa de maquiagem, Lara Lins, a parceria é muito importante e vai além da questão comercial “Focamos na autoestima das participantes, elas começam recolhidas, as vezes nem querem tirar uma foto, mas, depois se notam de forma diferente”, disse, acrescentando que o trabalho contínuo promove “uma verdadeira transformação na autoimagem” das mulheres.