Cuidados com síndromes respiratórias devem ser redobrados em tempos secos

Secretaria da Saúde

Autor: Redação Semus | Publicado em 27 de julho de 2021 às 09:50

O alerta é para que toda população mantenha os cuidados individuais para evitar qualquer tipo de infecção respiratória, principalmente em um cenário de pandemia da Covid-19

Com a chegada do tempo seco em Palmas e com a situação estabelecida de pandemia da Covid-19, profissionais de saúde alertam a população para intensificar os cuidados necessários com o objetivo de evitar doenças respiratórias. O alerta é para que toda a população siga as orientações das medidas preventivas e mantenha os cuidados individuais para evitar qualquer tipo de infecção respiratória.

Conforme dados extraídos do Sistema de Informação da Atenção Básica Sisab e-SUS, no período de 1° de janeiro a 26 de julho foram registrados 63 mil atendimentos de pessoas com síndromes gripais incluindo a Covid-19, gripes, resfriados entre outros, sendo mais de 57 mil atendimentos nas Unidades de Saúde da Família (USFs) e cerca de seis mil nas Unidades de Pronto Atendimento (Upas).

O gerente das Linhas de Cuidados da Atenção Primária da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), Ilton Júnior Batista, conta que, com a baixa umidade do ar, muitas doenças respiratórias podem causar sintomas parecidos com a infecção por Covid-19. Segundo ele, os pacientes que apresentarem sintomas gripais precisam passar por uma consulta individualizada para realizar, por meio de exames e outras avaliações, o diagnóstico e tratamento adequado. “É importante que as pessoas levem a sério os sintomas. Mesmo que de fato não seja uma infecção pelo novo coronavírus, pode ser uma asma que ainda não foi tratada e que pode causar complicações futuras”, ressalta ele.

Influenza

O gerente ainda relata que, a população a partir de seis meses de idade deve ser imunizada contra a influenza (H1N1). Ele explica que a vacina contribui para proteger contra as cepas do vírus influenza, reduzindo o risco do indivíduo contrair a doença. "É fundamental conscientizar as pessoas sobre a importância desta vacina, sobretudo neste momento em que vivemos. Todos os anos, o vírus Influenza infecta grande parte da população, podendo gerar quadros cujo agravamento pode até mesmo levar à hospitalização."

Os usuários que forem receber a aplicação da vacina contra a Influenza podem buscar uma das 24 Unidades de Saúde da Família (USFs) para realizar o serviço. Para se vacinar é necessário portar o cartão de vacina e documento com foto. A Semus reforça que quem vacinou contra a Covid-19 deve aguardar 15 dias para receber a dose do imunizante contra a Influenza.

Recomendações

A Coordenação Técnica da Atenção Primária da Semus orienta que várias medidas sejam seguidas para evitar as doenças respiratórias. Confira algumas delas:

- Frequente higienização das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento, que também deve ser devidamente higienizado;

- Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

- Usar máscaras adequadas em locais públicos e não retirar para espirrar ou tossir;

 - Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca, antes de higienizar bem as mãos;

 - Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;

 - Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;

- Manter os ambientes bem ventilados;

- Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos;

- Evitar aglomerações e ambientes fechados (procurar manter os ambientes ventilados);

- Quando usar álcool para higienização das mãos deve ser utilizado álcool 70%;

- Se apresentar sintomas gripais, procure atendimento rapidamente.