Desenvolvimento Social de Palmas participa de encontro municipalista de políticas sociais

Secretaria do Desenvolvimento Social

Autor: Redação Sedes | Publicado em 17 de setembro de 2021 às 14:25

Durante evento, realizado na quinta-feira, 16, foi anunciado repasse de mais de R$ 11 milhões destinado a benefícios eventuais para a Capital e demais municípios tocantinenses

A equipe da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social de Palmas participou, na quinta-feira, 16, do Encontro Municipalista de Políticas Sociais para a discussão sobre os benefícios eventuais, que atendem a pessoas em situação de vulnerabilidade. Durante o evento, que contou com a presença do governador Mauro Carlesse, foi anunciado o repasse de mais de R$ 11 milhões para o cofinanciamento dos benefícios eventuais para a Capital e os demais  municípios tocantinenses.

A secretária de Desenvolvimento Social de Palmas, Patricia Amaral, reforça a importância desse repasse para a Capital. “Com esse aporte financeiro nós conseguiremos suplementar e reforçar o que nós já desprendemos em recurso ao longo dos anos. Iremos ampliar os atendimentos, conseguiremos, enfim, fazer com que o braço da assistência alcance mais pessoas vulneráveis”, disse.

A secretária aproveita para agradecer o presidente da Associação Tocantinense de Municípios (ATM), Diogo Borges, que em conjunto com os gestores municipais de Assistência Social persistiram nas instâncias de poder para que esse recurso fosse garantido aos municípios.

Também estavam presentes no evento secretários de Assistência Social dos municípios, prefeitos tocantinenses, o titular da Secretaria de Estado do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas), José Messias, entre outras autoridades.

 

Benefícios Eventuais

Os benefícios eventuais, previstos pela Lei Orgânica de Assistência Social (LOAS), estão disponíveis às pessoas e famílias em situação de vulnerabilidade social. Esse benefício presta suporte, apoio e visa atender às necessidades dessas pessoas em diferentes situações que envolvam nascimento, morte, vulnerabilidade e calamidade.

Para solicitar o benefício eventual, o cidadão deve procurar uma unidade da Assistência Social. A identificação do público-alvo para o acesso ao benefício é realizada a partir de estudos e diagnóstico da realidade social feito pela Vigilância Socioassistencial ou Cadastro Único do município.