Dia do Professor: educadores da Fesp qualificam profissionais de saúde e atuam na formação de residentes e estagiários

Fundação Escola de Saúde Pública

Autor: Redação Fesp/ Edição: Lorena Karlla | Publicado em 15 de outubro de 2021 às 17:12

Cerca de 200 educadores em saúde promovem ações de ensino aos trabalhadores do SUS

Comemorado nesta sexta-feira, 15 de outubro, o Dia do Professor nos faz refletir sobre a importância deste profissional na transformação do contexto social ao qual está inserido. Na Fundação Escola de Saúde Pública de Palmas (Fesp), instituição da Prefeitura de Palmas responsável pela promoção de cursos de qualificação para os trabalhadores do Sistema Único de Saúde (SUS) da Rede Municipal de Saúde, essa transformação para melhorar e garantir o serviço ofertado na Capital se deve aos quase 200 colaboradores que atuam como agentes educadores em saúde pública.

O Plano Municipal de Educação Permanente em Saúde desenvolvido pela Fesp permite ofertar diversas atividades educacionais integrando os processos de ensino, serviço e saúde, tendo como público-alvo todos os trabalhadores de saúde do Município que atuam nas áreas de Atenção Primária e Vigilância em Saúde, Média e Alta Complexidade.

Cursos e oficinas de qualificação da Rede de Atenção Saúde; encontros de formação presencial; atividades via plataforma virtual de aprendizagem; fóruns de cunho educacional; congressos, seminários, entre outros, são constantes na rotina da Fundação, a exemplo do curso ‘Ações de Controle em Hanseníase’ ofertado semestralmente. Um pilar com três eixos de atuação sustenta a Fesp, residência, estágio e formação do profissional de saúde desenvolvidos pelo Plano Integrado de Residência em Saúde (PIRS) que forma os residentes; a Divisão de Educação Permanente, responsável pela formação continuada dos trabalhadores da Rede e a Divisão de Ensino e Trabalho, setor designado para acompanhar os estagiários.

A fisioterapeuta Flávia Medina, preceptora do Programa de Residência em Saúde Coletiva, é uma das profissionais instrutoras à frente da capacitação sobre hanseníase e faz parte do corpo docente da Fesp que conta com tutores e preceptores na difusão do saber técnico-científico tanto para os trabalhadores da Secretaria da Saúde (Semus), como para os residentes e estagiários. São 195 residentes e aproximadamente 1.900 estagiários atuando nas unidades de saúde e nos setores da gestão da Semus, cenário de prática destes. Os estágios ocorrem por meio de convênio com instituições de ensino superior e atualmente a Fesp dispõe de 12 Termos de Convênio firmados.

Para a presidente da Fesp, Marttha Ramos, acompanhar de perto a capacitação tanto dos trabalhadores da Rede quanto dos profissionais que estão em processo de formação é muito satisfatório. “A Fundação tem um papel muito importante na construção de profissionais de excelência permitindo que a Saúde de Palmas seja referência nos serviços prestados e, fazer parte deste time me deixa muito orgulhosa do nosso time de colaboradores/educadores. Graças a eles, a todo o trabalho em equipe desenvolvido com parceiros, hoje a Fesp é destaque nacional, por isso só temos a agradecê-los pelo empenho e esforço com que se doam na multiplicação de seus conhecimentos”, destacou Marttha parabenizando a equipe pelo zeloso trabalho prestado.