Palmas utiliza drones para otimizar o trabalho de regularização fundiária

Secretaria Municipal de Assuntos Fundiários

Autor: Redação Secom | Publicado em 06 de dezembro de 2022 às 09:05

Semaf usa tecnologia para auxiliar na elaboração de projeto urbanístico

Para tornar os serviços do município mais eficientes, utilizando menos tempo e com um custo mais baixo, a Secretaria de Assuntos Fundiários de Palmas (Semaf) utiliza tecnologia de drones como ferramenta auxiliar de georreferenciamento de imóveis urbanos, com a finalidade de compor o processo de regularização dos bairros Irmã Dulce, Córrego Machado e Saramandaia. 

De acordo com o engenheiro ambiental Adriano Pinto, os voos realizados para o levantamento cadastral aerofotogramétrico dos bairros correspondem a aproximadamente 300 hectares. “Considerando as atividades realizadas na última semana, a área de trabalho equivale a mais de 360 campos de futebol”, explicou Adriano. Ele ressalta que o acervo de fotografias nesta etapa passa de mais de 1.600 unidades que compõem o processo de regularização.

O secretário-executivo da pasta, Fabrício Braga, explica que, a partir dessas imagens, será possível realizar a elaboração do projeto urbanístico da área, adequando-o à realidade já existente para, posteriormente, iniciar o processo de cadastramento dos moradores. "As imagens serão utilizadas para definirem o microparcelamento do bairro, o traçado das ruas e calçadas e da Área Pública Municipal (APM) que será destinada à construção de equipamentos públicos, além das áreas verdes e de preservação ambiental”, finaliza.

 

Mais Dignidade

O secretário da pasta, Fábio Chaves, explica que, após a elaboração do projeto urbanístico, é realizado o cadastramento dos moradores pelos assistentes sociais e, posteriormente, a entrega da documentação pelos beneficiários. Em seguida, o setor jurídico da Semaf faz a análise e expedição de listagem dos contemplados, que é enviada ao Cartório de Registro de Imóveis, para emissão de certidão de matrícula do imóvel. “Isso dá segurança jurídica e mais dignidade para essa comunidade. Com o bairro regularizado, a Prefeitura tem a possibilidade de fazer investimento em infraestrutura, como o asfalto, que é uma demanda muito requisitada, além de unidades de saúde e escolas”, conclui.