Enfermeiros e técnicos do SUS da Capital participam de capacitação sobre teste do pezinho

Secretaria da Saúde

Autor: Redação Saúde | Publicado em 23 de setembro de 2019 às 11:25

Curso é ofertado a 280 profissionais divididos em quatro turmas


Enfermeiros e técnicos de enfermagem que atuam no Sistema Único de Saúde (SUS) da Capital participam nesta segunda e terça, 23 e 24, de uma capacitação sobre teste do pezinho. O curso acontece na Fundação Escola de Saúde de Palmas (Fesp), localizada no Instituto Vinte de Maio (IVM), para 280 profissionais divididos em quatro turmas. O objetivo é que, em breve, todos os Centros de Saúde da Comunidade de Palmas ofereçam o serviço.

 

 

De acordo com a enfermeira e coordenadora técnica de Ciclos de Vida da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), Yusely Sanchez Capote, toda a parte teórica será ministrada nesses dois dias e, num segundo momento, acontecerá a parte prática. “É importante essa capacitação para que toda nossa rede possa trabalhar direcionada a essa detecção de doença, uma vez que cabe à Atenção Primária a prevenção e promoção à saúde. Então hoje, com o apoio do Serviço de Referência da  Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Araguaína estamos desenvolvendo essa capacitação novamente para poder levar essa padronização, esse cuidado à criança dentro da nossa rede”, complementou Yusely.

 

 

A parte teórica é ministrada pela enfermeira Bethânia da Silva Oliveira, que atua no Serviço de Referência em Triagem Neonatal, localizado na Apae de Araguaína. Bethânia fez um panorama de como é fluxo no Estado para realização do exame, que coletado na Atenção Primária dos municípios e enviados para realização do exame laboratorial em Araguaína. “Com o teste do pezinho é possível detectar as crianças com a doença em estágio inicial, sem os sintomas, garantindo a estas o tratamento precoce, e consequentemente, diminuindo seu adoecimento e mortalidade”, pontuou, lembrando que o ideal é que o exame seja feito após 72 horas de nascido, ainda na primeira semana de vida. “É importante ressaltar que o exame não fecha o diagnóstico. Para cada doença detectada tem um exame específico para confirmar”, conclui.

 

 

Saiba mais

 

O teste do pezinho é um programa de rastreamento populacional que tem como objetivo geral identificar distúrbios e doenças no recém-nascido, em tempo oportuno, para intervenção adequada, garantindo tratamento e acompanhamento contínuo às pessoas com diagnóstico positivo. O teste do pezinho no SUS possibilitam o diagnóstico precoce de fenilcetonúria, hipotireoidismo congênito, doença falciforme e outras hemoglobinopatias, fibrose cística, hiperplasia adrenal congênita e deficiência de biotinidase.