Fazendinha do Calor Humano está quase pronta para encantar pequenos agricultores

Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural

Autor: Wédila Jácome / Secom | Publicado em 13 de maio de 2024 às 10:59

Preparativos finais para a abertura revelam estruturas impressionantes e atividades educativas para os visitantes

A contagem regressiva para a Agrotins 2024 está chegando ao fim, e a Fazendinha do Calor Humano, uma unidade demonstrativa da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural (Seder), traz este ano muitas novidades e está pronta para receber um grande público de pequenos agricultores. Com apenas um dia para a abertura do evento, as estruturas estão montadas e os preparativos estão em pleno andamento. A Feira Agrotecnológica do Tocantins (Agrotins) acontece de 14 a 19 de maio.

Desde tanques para peixes até estufas com aspersores para rega, passando por currais para vacas de leite e gado, a fazendinha está totalmente equipada para proporcionar uma experiência enriquecedora aos visitantes. Um dos destaques são os currais para minivacas, que prometem encantar os presentes. O visitante vai poder presenciar que mesmo em pequeno espaço, é possível ter uma boa rentabilidade.

Enquanto isso, uma equipe dedicada de servidores trabalha arduamente na montagem do calçamento de intertravados, na decoração dos pergolados e na instalação das tendas que abrigarão seis produtores de alimentos de origem animal que possuem o Selo de Inspeção Municipal (SIM). Além das exposições tradicionais, a fazendinha também contará com a presença de uma associação de mulheres rurais, que trará produtos naturais, livres de açúcar e trigo, para comercialização e exposição.

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) trará novamente para a Fazendinha o projeto Semear. Neste ano, estão sendo instalados pequenos auditórios para receber alunos em palestras educativas.

A Fundação de Meio Ambiente (FMA) também marcará presença, destacando o processo de compostagem desenvolvido em parceria com a Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos, que utiliza podas de galhos para produzir composto orgânico. Essa compostagem é amplamente utilizada nos viveiros e hortas comunitárias, bem como no paisagismo da cidade. Além disso, a FMA distribuirá mudas nativas do cerrado e frutíferas, e fornecerá informações essenciais sobre licenciamento ambiental e monitoramento ambiental.

A Seder também terá uma exposição dedicada ao cultivo de quiabo, mandioca, capim para pastagem e fruticultura, com destaque para a banana e o maracujá.