Festival de Artes das Escolas de Palmas divulga vencedores da modalidade Dança

Secretaria Municipal da Educação

Autor: Redação Semed | Publicado em 30 de novembro de 2023 às 07:19

Estudantes disputam premiação em diversas categorias; do balé clássico a danças folclóricas e urbanas

Em clima de efervescência cultural, dezenas de alunos de escolas públicas e particulares da Capital subiram ao palco do auditório da Escola de Tempo Integral (ETI) Almirante Tamandaré, na tarde desta quarta, 29, para apresentar uma diversidade de ritmos musicais. Do balé clássico a danças folclóricas e urbanas, as coreografias apresentadas animaram o público durante o segundo dia do Festival de Artes das Escolas de Palmas (Faes), cuja programação, que pode ser consultada aqui, prossegue até sábado, 2. 

Entre aplausos e gritos das torcidas das escolas, o resultado foi divulgado por categorias. A ETI Anísio Teixeira foi a primeira unidade a ser anunciada como vencedora da categoria Balé Clássico Conjunto - Infantil II. Na categoria Balé Clássico Solo o primeiro lugar foi para o Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Miudinhos. Já a ETI Eurídice de Mello levou o primeiro lugar na categoria Jazz Conjunto Integral - Infantil II.

Os alunos da ETI Professora Margarida Lemos levaram o primeiro lugar da categoria Remontagens - Integral, e a Escola Municipal Jorge Amado conquistou o primeiro lugar na categoria Remontagens - Parcial. A Escola Municipal Beatriz Rodrigues levou o título de primeiro lugar em duas categorias: Música Solo Parcial Infantojuvenil e Música Solo Parcial Adulto. As colocações das demais escolas poderão ser consultadas nos próximos dias pela plataforma Palmas Home School, na aba Faes 2023. 

Para um dos integrantes do júri técnico, o professor da Universidade Federal do Tocantins Diego Ebling, as escolas apresentaram muita qualidade técnica em todas as categorias. “As coreografias trouxeram histórias de diferentes culturas com muita criatividade para o palco. Foi lindo ver o envolvimento das escolas com esta linguagem artística tão potente como a dança”, avaliou Diego Ebling. 

O pequeno Miguel Carvalho, de oito anos, da Escola Degraus do Saber, falou da emoção de participar da competição. “É a primeira vez que participo do Faes e estou muito feliz com a nossa apresentação”, disse. Ele, que foi o violeiro em uma apresentação de Catira, na categoria Dança Popular Folclórica, estava acompanhado da mãe Luiza Carvalho, que reservou a tarde especialmente para prestigiar o filho. “Foi lindo ver o Miguel no palco brilhando. Ele estava tão ansioso, ensaiava em casa todos dias”, concluiu  a mãe.