Festival de Artes se firma como oportunidade de manifestação artística a alunos em sua 15ª edição

Secretaria Municipal da Educação

Autor: Redação Semed/Palmas | Publicado em 29 de novembro de 2023 às 13:27

Apresentações são resultado de processo criativo, educacional e inclusivo agregado ao plano curricular

Começou na manhã desta quarta-feira, 29, na ETI Almirante Tamandaré, as apresentações artísticas dos estudantes palmenses que se inscreveram para a 15ª edição do Festival de Artes das Escolas de Palmas (Faes). Seguindo o tema ‘Tocantins e seus encantos artístico-culturais’ na escolha do repertório, nas imagens de fundo de palco e figurino, os jovens artistas cantaram, dançaram, tocaram instrumentos e encantaram professores, pais e comunidade escolar presentes no auditório e quadra esportiva da escola. O festival segue com a programação até o próximo sábado, 2 de dezembro.

Prestigiando as apresentações, o secretário municipal da Educação, Fábio Chaves, avalia o Faes como parte significativa do ensino de forma integral prestado pela rede municipal. “Não é só a escola integral, mas o ensino integral. Há um trabalho durante o ano todo, nos aspectos científico e artístico, e um planejamento para que neste momento do ano letivo tenhamos a apresentação para toda a sociedade daquilo que fizemos. A Fecit mostrou a produção que desenvolvemos no aspecto científico, e o Faes também é essa prestação de contas no aspecto artístico”, disse. Fábio Chaves ressalta que não são espetáculos ensaiados apenas, mas resultados de todo um processo criativo, educacional e inclusivo, que se encontra totalmente agregado ao plano curricular. “A arte vem como um elemento integrador desse processo construtivo educacional”, salienta.

Sob avaliação dos jurados Rafa Moraes e Joel Zukowski, os pequenos artistas foram anunciados pelo palhaço Batatinha, que contribuía para acalmar os mais nervosos. Evelyn Esmeralda Gomes, de dez anos, estuda na EM Maria Rosa e afirma que sua primeira participação no Faes é a realização de um sonho. Ela começou a cantar com cinco anos e aproveita todas as oportunidades que a escola oferece para exercitar sua arte. “Quero ser cantora. Foi muito bom ter a experiência de estar no palco, lá em cima, cantando e me apresentando. Estou esperançosa”, disse.

Maisa Lopes tem 14 anos e também estuda na Maria Rosa. Ela conta que esta não é sua primeira participação. “Eu já ganhei em primeiro lugar no ano passado. É uma grande oportunidade estar aqui novamente cantando nesse palco.  Se eu ganhar, será maravilhoso, mas se não, eu estou feliz pela participação”, disse.


Vencedores na categoria Música solo
Música solo escolas parciais – 12 a 15 anos

1° lugar – EM Beatriz Rodrigues
2° lugar – EM Maria Rosa
3° lugar -  EM Jorge Amado

Música solo escolas de tempo integral – 12 a 15 anos
1° lugar – ETI Caroline Campelo
2° lugar – ETI Luiz Gonzaga
3° lugar -  ETI Anísio Teixeira

Música solo escolas de tempo integral – 9 a 11 anos
1° lugar – ETI Cora Coralina
2° lugar – ETI Olga Benário
3° lugar -  ETI Eurídice Mello

Música solo escolas parciais – 9 a 11 anos
1° lugar – EM Henrique Talone
2° lugar – EM Maria Rosa
3° lugar -  EM Maria Júlia Amorim

Música solo escolas de tempo integral – infanto-juvenil
1° lugar – ETI Caroline Campelo
2° lugar – ETI Almirante Tamandaré
3° lugar – ETI Luiz Gonzaga

Dupla musical escolas de tempo integral – 12 a 15 anos
1º lugar – ETI Eurídice de Mello
2º lugar – ETI Anísio Teixeira
3º lugar – ETI Margarida Lemos

Dupla musical escolas de tempo integral – 9 a 11 anos
1º lugar – ETI Santa Bárbara
2º lugar – ETI Eurídice de Mello

Dupla Musical escolas parciais – 9 a 11 anos
1º lugar – EM Maria Júlia

Música Percussão com materiais recicláveis - Infantil – 9 a 11 anos
1º lugar – ETI Caroline Campelo

Música Percussão com materiais recicláveis - Infantojuvenil 12 a 15 anos
1º lugar – ETI Eurídice de Mello
2º lugar -  ETI Caroline Campelo

Bandas e fanfarras
Integradas por uma quantidade maior de alunos, as apresentações de bandas e fanfarras aconteceram na quadra esportiva da escola e foram avaliadas pelos jurados da área musical Higor Leonardo Bispo dos Santos, Kauany Lopes, Matheus Silva e Ideglan Santos. Vencedor na categoria Banda de Percussão, Lucas Eduardo Martins, do 1º ano do ensino médio na Escola Estadual Liberdade, definiu como uma grande emoção o sentimento de participar do Faes. “Foram cinco meses de treinamento da Fanfarra Liberdade. Somos gratos a todos por essa grande oportunidade. Agora já começam os preparativos para outro evento dia 8, e com fé em Deus levaremos mais esse troféu para casa”, disse. 

Vencedores na modalidade Bandas e Fanfarras 

Banda de Percussão

1° lugar -  Escola Estadual Liberdade
2° lugar - Cem Taquaralto
3° lugar - ETI Caroline Campelo

Banda Musical de Marcha
1° lugar -  ETI Almirante Tamandaré

Banda Marcial
1° lugar -  ETI Margarida Lemos

Fanfarra Simples
1° lugar -  ETI Anísio Teixeira
2° lugar - ETI Pe. Josino Tavares 


Café Literário
Simultaneamente às apresentações no auditório e na quadra, na biblioteca da escola, acontecia o Café Literário. Realizado com as bibliotecárias da rede municipal, é um momento produtivo de troca de experiências e projetos que permitiu também apresentar o trabalho das bibliotecárias da ETI Tamandaré, que publicaram 75 livros feitos com alunos. Os presentes no evento tiveram a oportunidade de conhecer mais obras de autores regionais e trocar experiências com a professora Deise Raquel Cardoso, autora do livro juvenil Lagoa Feia que estava sendo apresentado no evento. “Esse momento de integração serve também o público conhecer a obra pela boca do autor, o que é mais interessante. E dentro de um festival de arte que incentiva a leitura fica ainda melhor”, considera.

 

Texto: Semed/Palmas
Edição: Secom