FMA realizará limpeza no Lago de Palmas neste sábado, 08

Fundação Municipal de Meio Ambiente

Autor: Georgethe Pinheiro | Publicado em 07 de junho de 2019 às 18:19

Ação faz parte da Semana do Meio Ambiente; nesta sexta, 07, a Fundação entregou certificados de adoção de área Verde


Um mutirão de limpeza encerra as atividades da Semana do Meio Ambiente neste sábado, 08. A atividade conta com a participação de banhistas e esportistas que utilizam o Lago de Palmas para modalidades como o stand up paddle.

 

A ação é uma iniciativa da Fundação Municipal de Meio Ambiente (FMA) e conta com a parceria de voluntários. A intenção é chamar a atenção para as consequências da interferência humana no meio ambiente e sensibilizar a população sobre a necessidade de um convívio não predatório entre homem e natureza.

 

A equipe da FMA, junto com os parceiros, vai coletar lixo lançado tanto nas águas, quanto na faixa de areia, que acabam prejudicando a qualidade do local para práticas esportivas e recreativas, inclusive atraindo animais que podem inviabilizar o uso do lago, a exemplo de piranhas, que buscam por restos de alimentos na água, causam acidentes aos banhistas.

 

Outra ocorrência recente verificada nas praias de Palmas foi a presença de arraias, animais que possuem um ferrão e substância que provoca queimadura quando em contato com a pele humana.

 

Palmas Mais Verde


Já nesta sexta-feira, 07, a atividade comemorativa à Semana do Meio Ambiente foi a entrega de três certificados de adotantes de áreas verdes a contribuintes de Palmas.

 

Estes certificados são a confirmação de participação no programa Palmas Mais Verde, em que o cidadão ou empresa adota uma área pública e se responsabiliza pela implantação, recuperação e conservação das áreas de preservação permanente e áreas verdes, bem como de árvores, mobiliário urbano, monumentos e equipamentos presentes nestes locais.


No período da manhã o certificado foi entregue a Wagner Ferreira, comerciante da Arso 101. Já no período da tarde, a certificação foi dada ao Soho Food Park, localizado na Acse 11 e ao bar Dona Maria Beach, na Praia da Graciosa.

 

Ferreira avaliou que a consciência cidadã é de fundamental importância para o desenvolvimento sustentável da cidade. “Palmas tem muitas áreas verdes e o cuidado de todos estes espaços não deve ser de responsabilidade exclusiva do poder público. Não custa a gente tirar um tempo no mês para cuidar de um espaço coletivo de preservação, que pode ser  próximo a nossa residência, isso faz parte de nossa responsabilidade".

 

Já o proprietário do Soho Food Park, Jonatas Carvalho, contou que já trabalha este conceito de sustentabilidade em sua empresa há algum tempo e percebe que estas atitudes têm um reflexo imediato no público. “Esse projeto é bom pra todo mundo; com essa parceria ganha o poder público, o empresário e o cidadão, porque temos um espaço mais bonito, bem cuidado e as pessoas terminam sendo atraídas e usam de forma mais adequada”, disse o empresário.

 

Ele acrescenta que a preservação ambiental é uma bandeira incorporada pela empresa e que tem um bom retorno do cidadão. “Nossa intenção é só ampliar nossa atuação em defesa do meio ambiente”, declara.

 

Já o proprietário do bar e restaurante Dona Maria Beach, Daniel Oliveira, mantém o empreendimento de acordo com as leis ambientais e entende que esta opção agrega valor à empresa.

 

A presidente da Fundação de Meio Ambiente, Meira Carreira, considera que estas parcerias ampliam a presença do poder público e reforçam as responsabilidades pelas práticas sustentáveis.

 

“Se cada ente, pessoal ou individualmente fizer sua parte o resultado é muito mais amplo; cuidar do meio ambiente deve ser incorporado à rotina das pessoas e não visto como uma obrigação do poder público, por que a consciência ambiental está intimamente ligada à qualidade de vida”, concluiu.

 

Confira o passo a passo para adotar uma área verde.