Formandos em Saúde Coletiva participam de aula da saudade

Secretaria da Saúde

Autor: Redação Semus | Publicado em 12 de dezembro de 2018 às 17:25

Profissionais encerram as atividades no programa de residência em fevereiro de 2019


 

Hoje foi dia de aula da saudade para os 11 formandos do programa de residência Multiprofissional em Saúde Coletiva (turma 2017/2019) desenvolvido pela Fundação Escola de Saúde Pública de Palmas (Fesp), que tem as enfermeiras Nadja Figueiredo como coordenadora e Patrícia Nomellini como tutora.

 

 

Os profissionais encerram as atividades em fevereiro de 2019, com efetiva contribuição para a Superintendência de Atenção Primária e Vigilância em Saúde (Supavs), Unidade de Vigilância e Controle de Zoonoses de Palmas (UVCZ), Saúde do Trabalhador e laboratório municipal.

 

 

A presidente da Fesp, Jaciela Leopoldino, participou da abertura e agradeceu o empenho de todos ao longo da residência. “Temos a certeza que cumprimos com o nosso papel de formar trabalhadores com excelência para o Sistema Único de Saúde, qualificando os serviços prestados e dando maior resolutividade em todos os processos que esses profissionais atuam”, pontuou.

 

 

O momento foi de homenagear todos os formandos pela contribuição para o SUS da Capital. “É uma turma que passou pelo momento de transformação da gestão e eles participaram de tudo isso e se tornaram amigos e parceiros dos serviços de saúde. Muito mais do que as atividades que eles executaram no campo de prática, criamos um vínculo de companheirismo e de amizade”, ressaltou a coordenadora do programa, Nadja Figueiredo.

 

 

A psicóloga Even Amanda é uma das formandas e vê o programa de residência uma experiência única. “É uma modalidade de ensino que integra teoria e prática, então a partir dos conhecimentos que são construídos coletivamente por meio de metodologias de ensino ativas, a gente consegue aplicar na realidade, desenvolver um fazer mais  comprometido com a construção de práticas de cuidado com o sujeito, e possibilita ao residente ampliar suas competências e habilidades e ter  contato com o todo que consiste o Sistema Único de Saúde”  pontuou.