Grupo gestor do Sistema Integrado Saúde-Escola retoma as reuniões presenciais em Palmas

Fundação Escola de Saúde Pública

Autor: Redação Fesp/ Edição: Lorena Karlla | Publicado em 21 de setembro de 2021 às 19:59

Grupo foi criado para promover melhorias constantes na rede pública de saúde

Nesta terça-feira, 21, foi realizada a terceira reunião ordinária anual do Colegiado Gestor do Sistema Integrado Saúde-Escola do Sistema Único de Saúde (SISE-SUS), ocorrida no auditório do Instituto Vinte de Maio (IVM). Esta foi a primeira reunião presencial do grupo desde o início da pandemia.

Um dos assuntos principais da pauta foi a apresentação da minuta de Revisão Normativa do Programa de Estágio da Fundação Escola de Saúde Pública de Palmas (Fesp), feita pela coordenação da Divisão de Ensino e Trabalho da instituição. Em seguida, foram expostos os resultados dos dois últimos editais de seleção de preceptores e de tutores do Plano Integrado de Residências em Saúde da Fesp (PIRS), além das ações realizadas neste ano.

Durante as explanações, os membros do colegiado fizeram questionamentos, relatos de situações que devem ser melhoradas no campo de atuação da Saúde e apresentaram sugestões acerca dos temas discutidos.

O coordenador do Projeto de Qualificação em Práticas Educacionais na Saúde da Fesp e secretário executivo do SISE-SUS, Marcos Fabiano Monteiro, disse que o sentimento é de alegria pela volta das reuniões presenciais, que só foi possível em virtude do avanço da vacinação e do controle da pandemia. “O diálogo presencial é mais humano e torna mais produtivas as deliberações sobre essas ações tão importantes para a capacitação dos profissionais, qualificação da nossa rede de saúde e para a formação de profissionais na graduação e em pós-graduações”.

Fazem parte do SISE-SUS, a gestão municipal e estadual do Sistema Único de Saúde (SUS), trabalhadores e trabalhadoras da Saúde, instituições de ensino e pesquisa conveniadas com a rede pública de Saúde e usuários do SUS.

O SISE-SUS foi instituído pelo Decreto Municipal Nº 735, em março de 2014, como uma estratégia de educação permanente e de gestão participativa, cujo objetivo é promover melhorias constantes na rede pública de serviços de saúde de Palmas e nos espaços de educação e desenvolvimento profissional.