Investimento em tecnologia promove inovação pedagógica e gestão inclusiva na rede municipal

Secretaria Municipal da Educação

Autor: Semed | Publicado em 17 de maio de 2024 às 13:28

Facilidades como matrículas e transferências por meio virtual, videoaulas e mesas pedagógicas são exemplos do uso educativo de ferramentas de informação e comunicação

Ao longo dos anos, a evolução tecnológica na rede municipal de ensino tem proporcionado maior agilidade, transparência e facilidade para os alunos e suas famílias, contribuindo para uma gestão educacional mais eficiente e moderna. Palmas tem investido na automatização de processos administrativos até a disponibilidade de equipamentos modernos nas escolas. As iniciativas que visam proporcionar uma experiência de aprendizado mais eficiente e alinhada com as demandas do século XXI são o tema desta que é a quarta matéria de série especial desenvolvida pela Secretaria Municipal da Educação (Semed) sobre avanços da Educação de Palmas em seus 35 anos, que serão celebrados no próximo dia 20 de maio.

Um recente exemplo é a instituição do Sistema Integrado de Matrículas de Palmas (SimPalmas), que unificou as antigas ferramentas do Sistema de Online de Cadastro da Educação Infantil (Socei) e do Sistema Online de Cadastro do Ensino Fundamental (Socef) numa mesma plataforma digital, proporcionando maior transparência e publicidade ao processo de matrículas de alunos e facilitando o acesso do usuário. A ferramenta agiliza o processo, evita filas e burocracias e permite que os pais ou responsáveis realizem as solicitações de matrícula e os pedidos de transferência entre as unidades educacionais por meio eletrônico, de forma prática e eficiente.

Sistemas de matrículas 

O SimPalmas, por sua vez, é gerenciado pelo Sistema Integrado para Gestão Educacional (Sige). Esta ferramenta tem se mostrado fundamental na administração e organização das atividades relacionadas à Educação Básica ao permitir acesso a informações e serviços relacionados à educação como desempenho acadêmico, frequência, calendário escolar, acompanhamento de processos administrativos, gerenciamento de modulação dos profissionais, registros de aulas, diário de classe e informações sobre alimentação escolar, dentre outros.

Palmas Home School

Outra ferramenta inovadora foi criada pela Prefeitura de Palmas para que alunos da rede municipal mantivessem a rotina de estudos durante a suspensão das aulas por causa da pandemia da covid-19. Por meio da Palmas Home School, foi possível ofertar atividades como textos, vídeos, livros pedagógicos e literários, sugestões de sites para estudo, brincadeiras, propiciando, assim, condições para que os estudantes de todas as séries continuassem estudando durante o isolamento social. Passada a pandemia, a Palmas Home School continua funcionando como um ambiente de consulta, hospedando ainda hoje as aulas virtuais produzidas pelas salas interativas.

Salas interativas

As salas interativas foram uma alternativa ao retorno às aulas, proporcionando o acesso à educação no momento da pandemia. As aulas interativas presenciais foram transmitidas pelo canal Palmas Home School no YouTube e ainda continuam disponíveis a todos os alunos da rede, independentemente da unidade em que estiverem matriculados.

Escola de formação e tecnologias

Com o objetivo de capacitar os profissionais com conhecimentos teóricos e práticos atualizados nas áreas de educação e tecnologia, a Prefeitura de Palmas implementou a Escola de Formação e Tecnologias de Palmas (EFTP) para oferecer cursos presenciais, semipresenciais e à distância, conforme demandas apresentadas pelas diretorias pedagógicas de Ensino Fundamental e Educação Infantil. A iniciativa está alinhada com o Plano Municipal de Educação (PME) e busca promover a formação continuada dos educadores, incorporando estratégias específicas relacionadas à formação e valorização dos servidores.

Mesas tecnológicas alfabetizadoras

Para promover a inclusão digital e social de pessoas com deficiência, foram entregues 110 mesas tecnológicas alfabetizadoras para todas as unidades da rede. Integradas por hardware e software, as mesas são recursos que promovem a inclusão digital e social de pessoas com deficiência, por meio de recursos de acessibilidade como blocos com braille, lupa para alunos com baixa visão, animações em Libras, datilologia, sintetizador de voz, navegação pelo teclado e regulagem de altura para alunos cadeirantes. 

 

 

Leia maisPalmas se destaca na educação especial pelo atendimento humanizado e inclusivo nas escolas

Leia tambémNúmeros da Educação Infantil refletem compromisso com educação universal e de qualidade