‘MudaClima’ dá primeiro passo para transformar jardim de praça em bosque no Vale do Sol

Fundação Municipal de Meio Ambiente

Autor: Juliana Matos | Publicado em 13 de dezembro de 2019 às 12:07

Programa da Prefeitura de Palmas quer ampliar as áreas verdes na cidade de modo a garantir mais zonas de microclima ameno em Palmas e a preservação de nascentes

A praça do setor Vale do Sol hoje é um espaço gramado com poucas árvores, mas em breve se transformará num pequeno bosque que oferecerá sombra e diferentes frutos silvestres para pássaros e comunidade vizinha. Essa transformação será possível a partir do programa ‘MudaClima’ que realizou nesta sexta-feira, 13, plantio de mudas de plantas frutíferas e de sombreio.

 

Alunos do 2º ano da Escola de Tempo Integral (ETI) Duque de Caxias – Caroline Campelo, moradores e profissionais da vizinhança ajudaram no plantio organizado pela Prefeitura de Palmas, por meio da Fundação de Meio Ambiente e pela Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seisp).

 

A praça receberá ao todo 300 mudas de espécies variadas, como ingá de metro, tamarindo, ipês roxo, ipê rosa, ipê amarelo, oiti e guapeva. Mudas de buriti também vão ajudar na proteção de veio de água que nasce na praça.

 

Muito prestativo, o pequeno Athos Emanoel Paz Lô, 9 anos, ajudou tanto no plantio como na coleta de sacos das mudas. Ao lado de uma muda de ingá de metro, ele contou que perdeu as contas de quantas plantas ajudou a plantar. “Gostei, já consigo imaginar a praça bem bonita, cheia de verde, com árvores com fruta para comer e sombra para brincar”, disse.

 

O programa ‘MudaClima’ quer ampliar as áreas verdes na cidade a fim de garantir mais zonas de microclima ameno em Palmas e preservação de nascentes.  No entanto, esta missão precisa também ser abraçada por toda sociedade. “Mais do que plantio de mudas, é preciso que a causa seja também acolhida pela sociedade civil com a colaboração no zelo e cuidado com os locais beneficiados com as mudas trazidas pelo programa”, explicou o diretor de Gestão Ambiental da FMA, Marcelo Grison.

 

Com grande parte das covas preenchidas, a satisfação de quem ajudou no plantio era evidente. “Traz muita alegria porque algo assim significa saúde, sombra e uma beleza para nosso bairro que vai agradar quem passa por aqui, especialmente, os turistas que acabam passando para ir em direção aos distritos turísticos”, disse orgulhoso o presidente da Associação de Moradores do Vale do Sol, Amadeu Rodrigues.

 

A professora Osita Nepomuceno do Nascimento também colaborou no plantio porque entende bem a importância da iniciativa. Ela ministra educação ambiental e projetos na Escola Estadual Vale do Sol e conta que já tem o hábito de ajudar a cuidar de áreas verdes perto de casa. Ela aproveitou a ocasião para levar os dois filhos Guilherme Antônio Nepomuceno, 9 anos, e  Fernanda Nepomuceno, 7, para ajudar no plantio de uma muda de ipê. “Tudo isso é muito importante para a sustentabilidade da nossa cidade, da nossa saúde e da nossa vida.”

 

 


Revisão: Iara Cruz