Mulheres são orientadas sobre o método contraceptivo DIU que tem mais de 99% de eficácia

Secretaria da Saúde

Autor: Redação Semus | Publicado em 01 de outubro de 2019 às 10:46

Nesta quarta, 02, 45 mulheres selecionadas participam de palestra no ambulatório de ginecologia do CSC da Arno 44

Quarenta e cinco mulheres foram selecionadas pelo ambulatório de ginecologia do Centro de Saúde da Comunidade (CSC) da Arno 44 para uma palestra de sensibilização quanto ao uso do Dispositivo Intrauterino (DIU). A palestra acontece nesta quarta-feira, 02, a partir das 8 horas, na própria unidade, com o ginecologista e obstetra Valdir Francisco Odorizzi que irá esclarecer todas as dúvidas sobre o método contraceptivo.

 

O médico ginecologista explica todas as orientações quanto ao planejamento familiar, as vantagens de usar o DIU como método contraceptivo e o passo a passo para inserção serão repassadas às mulheres. “Todas as informações sobre os outros métodos contraceptivos existentes são repassadas, assim como os critérios de elegibilidade para uso do DIU, o fluxo de inserção e acompanhamento depois de inserido, além de tirar todas as dúvidas das mulheres e desmistificar qualquer informação errônea sobre o DIU”, explica Odorizzi.

 

Após a reunião, as mulheres serão divididas conforme a disponibilidade de vagas nas agendas de inserção de DIU. Antecedendo ao procedimento, elas farão teste de gravidez e, somente em caso negativo, passarão para a fase de inserção do dispositivo.

 

Sobre o DIU

 

O DIU é um objeto de plástico flexível em formato de "T" que ao ser inserido no útero atua como contraceptivo. A Secretaria Municipal de Saúde da Capital (Semus) fornece o DIU de cobre que deixa o muco cervical com grande concentração de cobre, criando uma substância tóxica ao espermatozoide, o que impede que ele fecunde o óvulo. Podem usar o método mulheres maiores de 14 anos. O DIU de cobre é muito eficaz para evitar a gravidez e tem aproximadamente 99,3% de eficácia.

 

Durante o procedimento é feito um ultrassom para avaliação da anatomia uterina, o colo uterino é anestesiado para evitar o desconforto e o DIU é inserido. Um novo ultrassom é realizado para confirmar a localização do DIU e a mulher é orientada a retornar em 30 dias para reavaliação da localização do DIU.