Município de Palmas anuncia contratação de leitos clínicos e de UTI para ajudar no enfrentamento à Covid-19

Secretaria da Saúde

Autor: Georgethe Pinheiro | Publicado em 02 de maio de 2020 às 20:55

 Prefeitura da Capital também vai realizar a testagem de coronavírus por amostragem, para orientar as decisões de enfrentamento à doença nos próximos dias

Embora na Capital a reponsabilidade do Município em saúde pública seja apenas com a baixa e média complexidade, a Prefeitura de Palmas se antecipou e contratou 17 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 18 leitos clínicos destinados exclusivamente para o atendimento de pacientes contaminados pelo Coronavírus (Covid-19). O anúncio foi feito pela prefeita Cinthia Ribeiro no seu perfil nas redes e reafirmado pelo secretário municipal da Saúde, Daniel Borini, durante sua participação em uma live, ocorrida no final desse sábado, 02.



O secretário lembrou que embora não seja competência do município a oferta de atendimento da alta complexidade, a administração da Capital resolveu antecipar-se para prevenir um colapso no sistema público de saúde e fez essa contratação, para ajudar a desafogar os atendimentos do Hospital Geral de Palmas (HGP).



O balizamento de preços para contratação desses leitos clínicos e de UTI foi a partir dos já praticados pelo Governo do Estado; sendo o valor médio de R$ 2.700,00 para os leitos de UTI.

Borini antecipou que o município ainda está em negociação com outra empresa para ampliar esta contratação. “Nós sabemos que Palmas não vai atender só seus próprios pacientes, mas os do entorno e até de municípios como Araguaína, cujo sistema pode colapsar”, considerou o secretário.



Além dos novos leitos, o secretário Borini explicou sobre a organização das testagens em Palmas. Ele disse que o município de Palmas recebeu do Governo Federal e de aquisição própria de cerca de 2.500 testes rápidos e que estão sendo realizados no laboratório municipal regulados para os casos com indicação.

“Porém tanto o teste rápido como o que fazemos em nosso laboratório só tem uma resposta real a partir do sétimo dia de contaminação. O exame realizado pelo Laboratório Central do Tocantins (Lacen) é o único que identifica já no primeiro dia de contaminação, porque detecta o vírus, enquanto os exames de nossos laboratórios e os testes rápidos detectam o anticorpo presente no sangue”, explicou.



O secretário disse ainda que o afrouxamento do isolamento social pode fazer aumentar os casos da Covid-19 e que é preciso que a população cumpra as medidas restritivas como forma de enfrentamento ao Coronavírus. “É preciso que as pessoas assumam para si essa responsabilidade ou corremos o risco de perder o controle que conquistamos até aqui”, recomendou o secretário Daniel Borini.



Outras ações apresentadas durante a live são as adequações nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) para garantir o atendimento adequado e seguro tanto para pacientes, quanto para trabalhadores da saúde de Palmas.

O Secretário destacou que é muito importante a parceria com o Estado e que neste momento é importante que o Governo informe quantos leitos possui disponíveis para o atendimento de pacientes da Covid-19.



Ele disse também que nos próximos 15 dias Palmas deve realizar uma testagem por amostras, para identificar a evolução da doença e subsidiar o poder público na tomada de decisões. Ele lembrou que a única forma de prevenção que se apresentou eficiente é o isolamento social. “Sabemos que já virou um jargão, mas é o que temos de certeza que pode prevenir, então ‘fique em casa’”, reforçou o secretário.