Mutirão de testes no Laboratório Municipal revela 29 resultados positivos de Covid-19 neste final de semana em Palmas

Secretaria da Saúde

Autor: Redação Semus | Publicado em 18 de maio de 2020 às 14:37

Nos próximos dias, Palmas também fará uma testagem por amostras para identificar a evolução da doença e subsidiar o poder público na tomada de outras decisões


Somente neste final de semana o Laboratório Municipal de Palmas realizou, na Capital, 89 testes da Covid-19. Desses, 29 pacientes confirmaram positivo para a doença e 60 negativos. Vale ressaltar que no domingo, 17, foi o dia com mais resultados positivos do fim de semana, sendo 19 casos confirmados coronavírus nos testes e 28 descartados. A divulgação da quantidade de testes, diariamente, está sendo descrita no relatório epidemiológico do COE Palmas.


No sábado, 16, o laboratório testou 10 pessoas com a confirmação do vírus e 32 casos negativos. Até o momento, a Secretaria Municipal da Saúde de Palmas (Semus) já realizou um total de 312 testes rápidos, sendo 97 positivos e 215 negativos. Os exames dos outros testes confirmados em Palmas foram feitos no Laboratório Central do Estado (Lacen) e também em laboratórios particulares da Capital.


A capacidade de testagem será ampliada nas próximas semanas com a chegada de uma nova remessa de testes rápidos ao Laboratório Municipal. Nos próximos dias, a Semus também vai fazer uma testagem por amostras para identificar a evolução da doença e subsidiar o poder público na tomada de outras decisões.


No final do mês passado, o Laboratório Municipal de Palmas recebeu uma nova remessa com 2.500 testes rápidos para detecção do coronavírus. Parte do novo estoque foi doada pelo Ministério da Saúde e a outra parte adquirida pela Secretaria Municipal da Saúde de Palmas (Semus).


Para a diretora de Vigilância Epidemiológica em Saúde de Palmas, Marta Malheiros, a realização desses testes é importante porque amplia a testagem da doença na cidade, tem o diagnóstico oportuno do vírus e também reforça a exigência de cumprir o isolamento domiciliar. “Os testes rápidos funcionam como detectores de anticorpos da síndrome respiratória causada pelo novo coronavírus nas amostras de sangue, soro ou plasma humano. Lembrando que o ideal é que eles sejam feitos a partir do sétimo dia de suspeita da doença”.