Nova turma de profissionais da saúde recebe capacitação para o controle e prevenção da hanseníase

Secretaria da Saúde

Autor: Redação Semus | Publicado em 16 de setembro de 2021 às 10:57

Técnicos que atuam nas unidades de saúde vão receber treinamento quanto à avaliação neurológica simplificada da doença

A rede de saúde de Palmas promove entre os dias 16 de setembro e 1º de outubro, nos períodos da manhã e tarde, mais uma etapa de capacitações para os profissionais de saúde sobre a realização do diagnóstico e tratamento de hanseníase, identificação da doença e manejo de reações hansênicas.  Desta vez, 54 profissionais entre médicos, enfermeiros e fisioterapeutas, divididos em duas turmas, estão participando da capacitação que teve início na manhã desta quinta-feira, 16, na sede da Fundação Escola de Saúde Pública de Palmas (Fesp), situada no Instituto Vinte de Maio (IVM).  

Para o primeiro momento da capacitação estão programadas aulas práticas de Hansenologia e Prevenção de Incapacidade com a médica hansenóloga Seyna Ueno e a fisioterapeuta Flávia Medina.  

O coordenador técnico da Hanseníase e Tuberculose da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), o fisioterapeuta Pedro Paulo dos Santos Oliveira, explica que a intenção é reforçar a avaliação neurológica simplificada, a orientação de autocuidados no acompanhamento dos pacientes em tratamento para hanseníase ou pós-alta na rede de saúde de Palmas. “Os profissionais de saúde estarão aptos para atender uma demanda epidemiológica pulsante em relação à hanseníase, ofertando educação permanente de qualidade ao corpo técnico que atua diariamente com casos da doença na cidade”, reforça lembrando que as capacitações em serviço sobre hanseníase são supervisionadas pelos técnicos da Vigilância em Saúde do município.   

Pedro Paulo lembra ainda que muitos profissionais da rede solicitam com frequência capacitações relacionadas à hanseníase. Para atender essa demanda, os técnicos que atuam nas unidades de saúde, em grande parte servidores novos, vão receber treinamento quanto à avaliação neurológica simplificada em hanseníase, bem como grau de incapacidade. Orientações sobre autocuidado, exercícios físicos para prevenção e reabilitação, noções sobre cirurgias reabilitadoras e a discussão entre os grupos de casos clínicos farão parte da programação”, pontuou o coordenador.

Tratamento

Em Palmas, o número de pacientes em tratamento passa de 500 pessoas. Até agosto de 2021, 130 novos casos foram registrados no município. Vale destacar que a maior parte dos pacientes diagnosticados com a doença passou pela consulta clínica com os profissionais de saúde da rede que já receberam outras capacitações.