Núcleo Integrado de Leitura e Arte será inaugurado nesta quarta-feira, 27, no Espaço Cultural de Palmas

Fundação Cultural de Palmas

Autor: Redação FCP | Publicado em 25 de maio de 2015 às 19:11

A Prefeitura de Palmas, através da Fundação Cultural (FCP), inaugura o Núcleo integrado de Leitura e Arte – NILA nesta quarta-feira, 27, às 19 horas. O NILA é formado pela Biblioteca Jornalista Jaime Câmara e pela Galeria Municipal de Artes, e integra o complexo do Espaço Cultural José Gomes Sobrinho. Uma programação com intervenções artísticas fará parte da noite de inauguração.


“O Nila é sem dúvida mais um espaço voltado para a cultura e o conhecimento de que os palmenses terão orgulho de usufruir. Foi realizado um belíssimo trabalho e valeu o investimento”, destaca o prefeito Carlos Amastha.


“O conceito de integrar biblioteca e galeria de arte atende uma perspectiva de modernização dos espaços públicos de cultura em que as bibliotecas deixaram de ser espaços de amontoados de livros para ser um espaço mais dinâmico, vivo e humano com mais possibilidades de interação com dinâmicas culturais de interação”, explica a presidente da FCP, Eliane Campos.


O objetivo do NILA é promover a acessibilidade da população a programas e ações interdisciplinares de caráter educacional, artístico e cultural, com ênfase na difusão das diversas manifestações das artes visuais e literárias. O espaço visa oferecer ao público, artistas, escritores e estudiosos, elementos para conhecer e participar da produção artística, visando sempre contribuir para a formação cultural dos palmenses.


A Biblioteca Jornalista Jaime Câmara oferece salas de estudos e biblioteca virtual, e a partir da inauguração, volta a funcionar com o atendimento ao usuário de segunda à sexta, das 8 às 18 horas, e aos sábados, das 8 às 12 horas. A Galeria Municipal de Artes oferece duas salas para exposições de artes e a ocupação do espaço será por meio de edital público que também estará à disposição dos interessados a partir desta quarta-feira, 27.


A revitalização do espaço que se transformou no NILA atende a metas do Plano Municipal que prevê a modernização dos equipamentos culturais.


Na oportunidade, será lançado também o catálogo de acervo de obras de arte da FCP. “Este catálogo, além de manter registrado o acervo da Fundação Cultural para fins de controle e preservação, é um marco inicial que contribuirá também para análise, pesquisa e construção da nossa identidade cultural”, disse a presidente.


O acervo foi sendo efetivado a partir de doações de artistas, de contrapartidas pelo uso da Galeria Municipal de Artes, aquisição direta e contrapartidas dos editais do Promic.