Números da Educação Infantil refletem compromisso com educação universal e de qualidade

Secretaria Municipal da Educação

Autor: Semed | Publicado em 14 de maio de 2024 às 12:48

Atualmente, Palmas possui 13.542 crianças matriculadas em creches ou salas de pré-escola

Em 2024, a Educação Infantil ocupa 13.542 vagas do total de 44.412 matriculados na rede municipal de ensino. É um número grande e sempre em expansão para atender a necessidade palmense que, a cada ano, demanda mais vagas nas creches e salas de pré-escolas nos Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis) e nas escolas que oferecem a modalidade. É um trabalho de projeção de dados e planejamento de obras como construção de novas unidades escolares e ampliações nas unidades já existentes para que a sucessão de anos letivos tenha o menor impacto possível sobre pais, responsáveis e comunidade escolar.

Análise de dados da Diretoria de Informação e Tecnologia da Educação da Secretaria Municipal da Educação (Semed) desde o ano de 2014 permite observar este crescimento em números. Naquele ano, o Município ofereceu 4.285 vagas em creches e outras 4.879 no pré-escolar, totalizando 9.164 alunos matriculados nos Cmeis da rede municipal. Já em 2019, cinco anos depois, este número subiu para 5.034 o total de matriculados em creches, enquanto a pré-escola passou a receber 6.675.

Em 2024, com a recente inauguração no Setor Santo Amaro do Cmei Juscéia Garbelini, são 5.649 alunos nas creches e 7.803 nas pré-escolas, totalizando, até o momento, 13.452 matriculados. “Vale ressaltar que os dados de 2024 são preliminares, uma vez que as matrículas continuam acontecendo, havendo um salto sobretudo na mudança de semestre letivo”, informa o diretor de Tecnologia da Informação da Semed, Joneidson Marinho.

Em termos percentuais, em dez anos, a Educação Infantil palmense cresceu 31,83% no número de vagas em creches e 59,93% em pré-escolas, totalizando um aumento de 45,88%. “São dados que revelam a prioridade da gestão pela educação universal e de qualidade, pois o conforto físico e a estruturação das unidades são componentes basilares para este compromisso”, considera o secretário municipal da Educação, Fábio Chaves.

 

Leia também: Série de reportagens especiais retrata experiências inovadoras na Educação da Capital