Palmas mantém rede de Saúde fortalecida e que faz a diferença na vida das pessoas

Secretaria Municipal da Saúde

Autor: Semus | Publicado em 17 de maio de 2024 às 13:16

Semus prioriza a qualidade de vida dos usuários, oferecendo um atendimento humanizado e acolhedor de maneira igualitária

A capital tocantinense se consolidou como referência nacional em diversos aspectos, desde a implementação de um sistema de saúde moderno e eficiente, até a conquista de índices expressivos de cobertura vacinal. Nestes 35 anos de Palmas, celebrado na próxima segunda-feira, dia 20 de maio, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) destaca a qualidade dos serviço humanizado como conquistas na área da saúde pública e que têm feito a diferença na vida de muita gente.

A Semus prioriza a qualidade de vida dos usuários, oferecendo um atendimento humanizado e acolhedor de maneira igualitária. Uma dessas histórias é da professora Josiana Cerqueira, 54 anos, que em 2015 acompanhou seu pai adoecido em sua Unidade de Saúde da Família (USF) de referência. Antes de buscar ajuda na saúde pública, Josiana recorreu a diversas clínicas particulares sem conseguir um diagnóstico preciso para a enfermidade de seu pai. “Era uma pequena mancha no pescoço que foi aumentando e se tornando um caroço”, explica ela.

Josiana relata que o primeiro indício do problema veio na unidade de saúde, onde o enfermeiro e o médico, juntos, adotaram um olhar humanizado e conseguiram diagnosticar a condição. “Infelizmente meu pai já faleceu, mas com o cuidado dos profissionais da unidade, a vida dele foi prolongada com um tratamento adequado. Os profissionais da USF Valéria Pereira Martins (Arse 122) proporcionaram a ele um ambiente calmo e acolhedor, tornando um período difícil mais leve”. Emocionada, a professora ainda expressa a gratidão da família pelo carinho encontrado na unidade de saúde.

Superação

A aposentada Marina Vieira da Cunha, 59 anos, residente da área de cobertura da USF do Santa Bárbara, relata uma situação grave que enfrentou há mais de um ano. Marina estava conversando com um de seus netos quando sentiu algo estranho na cabeça. Inicialmente, ela brincou com a situação, mas logo percebeu que algo estava errado. “Fui para a casa da minha vizinha com meu neto, brincando que não ia morrer sozinha, mas quando cheguei lá, percebi que não estava bem”, salienta. 

Marina lembra que ligaram para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que chegou rapidamente e estabilizou seu quadro. “Eu lembro do médico me ajudando e conversando comigo. Meus familiares contam que os profissionais foram muito cuidadosos. Na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), fui medicada, tratada e transferida para o Hospital Geral de Palmas (HGP), tudo em pouco tempo”. Ela ficou 12 dias internada, mas teve uma boa recuperação e hoje se sente bem melhor.

A aposentada destaca que, para ela, o melhor "plano de saúde" é o Sistema Único de Saúde (SUS) municipal. Ela tem uma relação próxima com os profissionais da sua unidade de saúde, que a tratam com muito carinho e sempre a auxiliam em todas as suas necessidades, tornando-se parte de sua família.

Assistência

Na rede municipal de saúde, os cuidados começam ainda no ventre, com o pré-natal, e se estendem até a terceira idade. Os pacientes são atendidos em uma extensa rede, contemplada por diversos espaços de saúde formado por 34 Unidades de Saúde da Família (USF), duas Unidades de Pronto Atendimento (UPA), Samu, Ambulatório Municipal de Atenção à Saúde (Amas), Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), duas Policlínicas, três Centros de Atenção Psicossocial (Caps), Central Municipal de Rede de Frio, Centro de Referência em Fisioterapia da Região Sul, Centro de Referência em Saúde do Trabalhador, Central de Abastecimento, Farmácias Municipais, Unidade de Vigilância e Controle de Zoonoses (UVCZ) e Vigilância Sanitária (Visa).