Parceria possibilita realização do projeto Ler e Escrever, no Cras Aureny III

Secretaria do Desenvolvimento Social

Autor: Redação Sedes | Publicado em 23 de setembro de 2019 às 10:06

As aulas são gratuitas e acontecerão todas as terças-feiras, das 8h30 às 10h30, até novembro deste ano

Com início marcado para esta terça-feira, 24, a partir das 8h30, o projeto Ler e Escrever vai promover aulas gratuitas de alfabetização e letramento à comunidade do Jardim Aureny III e todo o território atendido pelo Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Aureny III. O objetivo é oferecer a quem precisa a oportunidade de aprender a ler e a escrever. O projeto é uma parceria entre o Cras Aureny III e o vereador Rogério Santos.

 

De acordo com o coordenador do Cras Aureny III, Orimar Souza Santana Sobrinho, “a alfabetização e o letramento são meios de realizar um trabalho social no território onde o Cras Aureny III atua, na medida em que se oferece à população a oportunidade de compreender melhor os códigos e os signos por meio da escrita”, relatou.

 

Para Orimar Santana a questão da alfabetização de adultos é um assunto delicado já que nem todos os que precisam ser alfabetizados assumem a condição de não saber ler ou escrever. Dessa forma, a equipe do Cras Aureny III fez um levantamento da demanda e conseguiu colocar o Projeto em prática. “Quando se oferece as oportunidades às pessoas, que por várias razões não conseguiram ou não conseguem se adequar às formalidades da estrutura do sistema de ensino, potencializamos a autoestima das pessoas e criamos nelas a importância que elas adquirem pelo simples fato de começar a interpretar os códigos que elas veem nas paredes, nos jornais, na televisão”, enfatizou.

 

O projeto Ler e Escrever é um espaço coletivo e aberto que vai possibilitar o debate cotidiano e permitir o entendimento dos códigos da alfabetização e do letramento, sem distinção de faixa etária ou gênero.

 

As aulas são gratuitas e acontecerão todas as terças-feiras, das 8h30 às 10h30, até novembro deste ano.

 

 

Edição: Iara Cruz