Pesquisa da Visa de Palmas apontou que visitantes do FGT 2019 se mostraram satisfeitos com os alimentos consumidos no evento

Secretaria da Saúde

Autor: Redação Semus | Publicado em 12 de setembro de 2019 às 17:51

Visa de Palmas realizou uma pesquisa de opinião para saber a percepção dos consumidores ao comprar um alimento no Festival 


O índice de satisfação dos visitantes da 13ª edição do Festival Gastronômico de Taquaruçu alcançou 66,4%, dentre os quais 97,5% admitiram que costumam olhar os itens descritos quando compram os alimentos para o consumo. O dado é resultante da pesquisa realizada, no período de 04 a 08 de setembro, pela Vigilância Sanitária de Palmas, que também fez durante o evento a inspeção em todos os restaurantes da cidade, antes do Festival, e a vistoria nos 45 estandes, cinco food trucks, oito estabelecimentos turísticos e mais dez ambulantes.

 


Participaram da pesquisa 119 pessoas que responderam um questionário com dez perguntas. Os dados foram coletados pelos residentes com a supervisão dos técnicos da Visa durante os quatro dias de Festival.

 


Em relação à organização dos estandes, com locais exclusivos destinados para cada atividade a ser feita, como produção de carnes, corte de vegetais, montagem dos pratos e atendimento ao público, 97% dos entrevistados disseram ter ficado satisfeitos.

 


A coordenadora de Produtos e Serviços de Alimentos, Suely Quixabeira, explicou que o questionário  quis verificar o nível de satisfação em relação à alimentação, estrutura dos estabelecimentos, o atendimento e higienização e manipulação dos alimentos.

 


“Conclui-se que o índice de participação à pesquisa de satisfação foi alto e que a maioria das pessoas entrevistadas se apresentou muito satisfeita em relação ao serviço oferecido, produção de alimentos seguros e ação de fiscalização e monitoramento da Vigilância Sanitária no Festival”, divulgou a coordenadora.

 


A coordenadora observa ainda que por se tratar de um evento grande, com o número expressivo de público, a Visa buscou atuar intensamente na avaliação prévia e funcionamento de instalações e serviços relacionados ao comércio e manipulação de alimentos. “Para promover e proteger a saúde da população de problemas sanitários decorrentes do meio ambiente, da produção, da circulação de bens e da prestação serviços de interesse da saúde, levamos 23 técnicos da Visa para o campo. Foram dias de muito trabalho, mas também de grande satisfação de toda a equipe, pois não registramos nenhum incidente no Festival”, contou a coordenadora. 



Edição: Lorena Karlla