Pesquisadoras e consultoras do Ministério da Saúde conhecem projetos da Fesp

Fundação Escola de Saúde Pública

Autor: Redação Fesp | Publicado em 11 de março de 2020 às 16:28

A visita na Fesp começou na manhã desta quarta-feira, 11


Consultoras do Ministério da Saúde (MS) vieram à Palmas para conhecer de perto os projetos e ações desenvolvidas pela Fundação Escola de Saúde Pública de Palmas (Fesp). As quatro pesquisadoras e especialistas em saúde fazem parte do grupo técnico de assessoramento e apoio às Escolas Públicas de Saúde do MS. 



A visita na Fesp começou na manhã desta quarta-feira, 11, no prédio do Instituto Vinte de Maio, onde a Escola de Saúde tem sua sede, quando o grupo de consultoras foi recepcionado pela gestora da pasta, Jaciela Leopoldino, e os colaboradores da instituição. 



No primeiro momento do encontro, as especialistas puderam conhecer como a Escola de Saúde foi implantada, os programas de Residências que são oferecidos, os projetos de estágio na área da saúde, sobre as capacitações e  cursos de ‘Educação Permanente em Saúde’ ofertados pela Fesp, parte da estrutura de pessoal e física, além dos históricos de dados que mostram a caminhada da Fundação desde a sua instalação. Na ocasião, os trabalhadores que compõem a equipe da Fesp também tiveram a oportunidade de apresentar suas áreas de atuação e projetos que estão a frente. 



A consultora do MS, Tânia França, que também é pesquisadora e professora do Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, explicou que esta é a primeira etapa do plano de apoio às Escolas. Segundo ela,  é justamente o momento de fazer o reconhecimento de quem são as instituições, como é que elas trabalham, quais são os cursos que elas ofertam, quais são os problemas que elas têm, as facilidades e o que colocam como fortaleza na gestão. “Após este primeiro encontro e as visitas é que nós vamos juntos com as escolas propor um Plano de Apoio Institucional para que o Ministério da Saúde possa enquanto indutor de políticas públicas possa estar apoiando as instituições”, conta a especialista relatando a boa impressão que o grupo teve da Fesp destacando a estrutura física e de gestão, além da autonomia que Escola possui.



De acordo com a presidente, Jaciela Leopoldino, a proposta era apresentar a Escola enquanto estrutura administrativa, jurídica e pedagógica, apresentando também os processos de construção que tem a Educação Permanente como ponto estruturante de fortalecimento da Rede de Atenção à Saúde de Palmas. “Estamos abertos ao aprendizado, que se identifiquem quais são os nossos desafios para estruturação da Escola e também para o credenciamento na formalização dos cursos de pós-graduação e robustez no sistema educacional que possa ter uma característica acadêmica nos processos educacionais”, espera a gestora. 



Como parte da visita, as consultoras ainda passaram por todos os departamentos, conversaram com os técnicos, tiram dúvidas, período que puderam conhecer o funcionamento de cada área e suas demandas.