População de Palmas atende ao chamado e comparece aos Centros de Saúde para se imunizar contra a influenza no Dia D da campanha

Secretaria da Saúde

Autor: Redação Semus | Publicado em 05 de maio de 2019 às 08:06

Dados da Semus mostram que cerca de 49% da público-alvo já foi vacinado

Quem faz parte dos grupos prioritários e ainda não se imunizou contra a influenza (gripe) deve procurar uma das 32 salas de vacina distribuídas pelos Centros de Saúde da Comunidade (CSC) de Palmas, que estão abertas neste sábado, 4, até às 17h. De acordo com a Secretaria de Saúde de Palmas (SEMUS) até o final da manhã 49% das 65 mil doses disponíveis já haviam sido administradas. A expectativa é que a população que ainda não vacinou aproveite este sábado, Dia D de vacinação, para se imunizar.


 

Quem chegou nas primeiras horas do dia para se vacinar no CSC da Arno 33,  foi Carlos Eduardo Apinajé, de 9 anos, por ser indígena e se enquadrar no grupo prioritário, ele deu exemplo para muita gente grande. “Temos que aproveitar enquanto tem a vacina e a saúde tem que estar em primeiro lugar”, lembrou o menino que foi acompanhado da mãe, Rozenilde Pereira.

 

A assistente social Paula de Carvalho, também reservou uma parte da manhã para vacinar o filho e lembrou aos pais sobre a importância da vacinação. “Os pais são responsáveis pela saúde dos filhos, eles não têm condições de virem sozinhos se imunizar. A vacina é também uma forma de evitar que a doença se propague”, ressaltou.

 

Pessoas com doenças crônicas e outras condições clínicas especiais devem apresentar uma prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle de doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) devem procurar os postos em que estão registrados para receber a dose, sem necessidade de prescrição médica. Trabalhadores da saúde e professores também devem comprovar vínculo profissional para receberem as doses, gestantes, puérperas, policiais civis e militares sendo eles, policial militar, rodoviário federal, civil, bombeiros, profissionais do Exército, Marinha e Aeronáutica, agentes de trânsito e guardas metropolitanos, crianças entre 6 meses de vida e menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

 

“Em quase um mês de campanha, 32 mil doses já foram aplicadas na Capital. Mas com o ‘Dia D’ esperamos que a taxa de cobertura aumente entre os grupos com menor procura, como professores e portadores de doenças crônicas . A data é uma oportunidade para aquelas pessoas que não podem procurar um dos postos durante a semana para se imunizarem”, explica a coordenadora da Central de Vacinas de Palmas, a enfermeira Elaine Katzwinkel.

 

 

“O principal objetivo da vacina é reduzir as internações, complicações e mortes decorrentes das infecções pelo vírus da influenza. Para isso, é fundamental que a população procure uma das salas de imunização. A vacina é segura e ajuda a prevenir manifestações graves da doença”, destacou o secretário de Saúde de Palmas Daniel Borine .

 

Locais de Vacinação

 

Região Norte: CSC José Luiz Otaviani (Arno 33), CSC Arno 41, CSC Arno 42, CSC Arno 44, CSC Arno 61, CSC Arno 71, CSC Arne 53, CSC Arne 64.

 

Região Central: CSC Arse 13, CSC Loiane Moreno (Arse 24), CSC Arse 75, CSC Arse 82, CSC Satilo Alves (Arse 101), CSC Valéria Martins (Arse 122), CSC Arse 131, CSC Francisco Júnior (Arso 41), CSC Arso 111.

 

Região Sul: CSC Eugênio Pinheiro (Jd. Aureny I), CSC Jardim Aureny II, CSC Liberdade (Jd. Aureny III), CSC Laurides Lima (Jd. Aureny III), CSC José Lucio (Lago Sul), CSC Alto Bonito (Jd. Aureny IV), CSC Novo Horizonte (Jd. Aureny IV), CSC Jardim Taquari, CSC Santa Bárbara, CSC Bela Vista, CSC José Hermes Damaso (Setor Sul), CSC Morada do Sol, CSC Santa Fé, CSC Walter Pereira Morato (Taquaruçu) e CSC Walterly José (Taquaruçu Grande).