Prefeitura de Palmas divulga critérios para distribuição de doses da CoronaVac

Secretaria da Saúde

Autor: Redação Semus | Publicado em 26 de janeiro de 2021 às 17:11

Destinação do quantitativo recebido na primeira remessa leva em conta o nível de exposição dos profissionais de saúde

A Prefeitura de Palmas, por meio da Secretaria da Saúde (Semus), divulgou nesta terça, 26, os critérios para distribuição das doses da primeira remessa de vacinas contra a Covid-19, a CoronaVac. A distribuição é discriminada por unidades e serviço de saúde, por categorias e quantidade de profissionais que atuam diretamente no atendimento a pacientes suspeitos ou confirmados para Covid-19.

A distribuição das doses está de acordo com o que é preconizado pelo Ministério da Saúde. A Semus enviou o ofício para as unidades estaduais e particulares de saúde, solicitando o envio da lista nominal dos profissionais, priorizando as categorias e funções da assistência direta ao paciente, bem como as alas e leitos Covid de cada instituição. O mesmo critério foi adotado pela Rede Municipal de Saúde, a fim de organizar e priorizar os 34% dos profissionais da linha de frente, considerando que Palmas recebeu 3.331 doses da vacina na primeira remessa entregue no último dia 20.

Conforme a Semus, a vacinação terá priorização para:

Por serviços:

São considerados serviços exclusivos de atendimento à Covid-19 as unidades de internação hospitalar (públicas e privadas); pronto socorro; unidades de pronto atendimento; serviços de remoção de pacientes (Samu e serviço estadual); unidades sentinelas na atenção primária; unidades de saúde; laboratório (coleta e preparo das amostras de swab); e serviços de radiologia dentro das unidades de urgência e emergência e hospitalar.

Por nível de exposição:

Para efeito de nível de exposição, são considerados como Nível Continuado os profissionais ou trabalhadores de saúde que atuam no cuidado direto ao paciente, expostos à Covid-19 em unidades de referência ou unidades que atendam síndromes gripais; e como Nível Intermitente aqueles que atuam no cuidado direto ao paciente, expostos à Covid-19, de forma não continuada. Para efeito de critérios de prioridade para profissionais ou trabalhadores de saúde que atuam em serviços/setores consideram-se os níveis de exposição ao contágio, da forma contínua ou intermitente.

Conforme a Semus, de acordo com a chegada de novas remessas de vacina em Palmas, e novas orientações do Ministério da Saúde, estes critérios serão reavaliados e ampliados, até que todos os profissionais de saúde tenham sido contemplados, em cumprimendo ao Plano Municipal de Vacinação ao Enfrentamento à Covid-19.