Prefeitura de Palmas promove mobilização social de combate ao Aedes no Jardim Taquari

Secretaria da Saúde

Autor: Redação Semus | Publicado em 04 de abril de 2019 às 12:24

A mobilização acontece nesta sexta, 05, tendo como ponto de partida o Centro de Saúde da Comunidade local

A Mobilização Social para o combate ao Aedes aegypti que reúne poder público e comunidade chega nesta sexta, 05 de abril, ao Jardim Taquari, com vistorias às residências e estabelecimentos comerciais, ações educativas, limpeza de áreas públicas, entre outros. Os trabalhos começam às 8 horas e o ponto de encontro é o Centro de Saúde da Comunidade do Jardim Taquari.

 

Durante as vistorias realizadas pelos agentes de combate às endemias, os focos encontrados serão tratados ou eliminados de imediato e os moradores serão orientados sobre a manutenção adequada do quintal livre do mosquito. Em caso de residências fechadas e sem morador haverá ingresso forçado com o apoio dos fiscais de Obras e Posturas, Defesa Civil e Guarda Metropolitana. Nos estabelecimentos comerciais, além das informações dos agentes de combate às endemias, os comerciantes ainda receberão orientações dos fiscais da Vigilância Sanitária. Também serão vistoriados pontos estratégicos como borracharia, ferro velho, pontos de reciclagem e horta comunitária, locais mais suscetíveis à proliferação do mosquito.

 

A ação educativa será realizada junto aos alunos da Escola Municipal Lúcia Sales pelos profissionais da saúde e educadores do município. Já a limpeza pública contemplará a retirada de entulhos e galhadas, roçagem e palitação das vias públicas no Jardim Aureny III e Bertaville.

 

A gerente da Unidade de Vigilância e Controle de Zoonoses (UVCZ), Betânia Costa, reforça que a mobilização é uma iniciativa da Prefeitura envolvendo vários órgãos municipais, entretanto, é fundamental a participação da comunidade. “Mais de 70% dos focos estão nas residências, por mais que a gente oriente, faça mutirões, essa ação de cuidado não deve ocorrer só nesses momentos. O cuidado deve ser diário e contínuo e é fundamental que o morador vistorie seu quintal, elimine objetos que possam vir a ser criadouros do mosquito que só será vencido com o envolvimento de toda a sociedade nesse combate”, ressalta.


Na primeira Mobilização Social realizada na região Norte (Arnos 43, 44 e 72), no dia 22 de março, mais de 900 residências receberam a visita das equipes de saúde que atuam no controle e combate ao Aedes aegypti. Foram encontrados 29 focos e eliminados 289 depósitos de água acumulada, e mais 350 casas fechadas.

 

A Mobilização conta com as parcerias das secretarias municipais de Saúde (Semus), da Educação (Semed), de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seisp), de Desenvolvimento Urbano, Regularização Fundiária e Serviços Regionais (Sedurf), de Desenvolvimento Social (Sedes) e da Comunicação (Secom) e também da Fundação de Meio Ambiente, Defesa Civil, Guarda Metropolitana e Associação de Moradores.

 

Casos na Capital

 

Em Palmas, de acordo com o Boletim Epidemiológico do Grupo Condutor de Arboviroses, nas primeiras 11 semanas de 2019 foram 7.055 notificações para dengue sendo confirmados 2.223 casos; 733 notificações de zika e 418 de chikungunya com dois casos confirmados cada. No mesmo período de 2018 foram 580 notificações de dengue com 72 casos confirmados, 98 de zika sendo três casos confirmados e 119 notificações para chikungunya com confirmação de cinco casos.




Revisão e postagem: Iara Cruz