Prefeitura de Palmas trabalha alinhada com políticas ambientais internacionais

Fundação Municipal de Meio Ambiente

Autor: Georgethe Pinheiro | Publicado em 03 de junho de 2022 às 12:01

Preservação e sustentabilidade norteiam os programas da Fundação de Meio Ambiente

Alinhada com as políticas de sustentabilidade e preservação ambiental internacionais, a Prefeitura de Palmas, por meio da Fundação Municipal de Meio Ambiente (FMA), celebra os avanços na área. Neste domingo, 05, Dia Mundial do Meio Ambiente, dando eco à campanha deste ano, com o tema ‘Uma Só Terra’, e às diretrizes internacionais ambientais, a Fundação destaca as ações de conservação, preservação e recuperação do meio ambiente na Capital, buscando incluir a participação ativa da comunidade em todas as atividades, além de trabalhar em parceria com os poderes das esferas estadual e federal, e também com a iniciativa privada e sociedade civil organizada.

O presidente da FMA, Fábio Chaves, destaca que mais do que homenagear a data, o Município de Palmas reafirma seu compromisso de preservação e sustentabilidade, consignado desde o início da atual gestão. “Nosso trabalho é para garantir que o desenvolvimento social e econômico do Município seja alinhado à relação harmoniosa com a natureza. A intenção é que a gestão ambiental faça parte do centro das decisões da gestão municipal, levando Palmas à vanguarda ambiental internacional”, destacou.

Dentre as ações desenvolvidas, destaca-se o ‘Renova Palmas’, que está entre os principais programas da FMA para preservação e sustentabilidade. Por meio dessa ação se faz o apoio à gestão dos resíduos sólidos no âmbito municipal e inclui os projetos de Coleta Seletiva, Reciclagem do Óleo Residual, Logística Reversa e Compostagem da Fração Orgânica, sendo que o último encontra-se em fase de implantação.

‘MudaClima’
O Programa ‘MudaClima’ tem o objetivo de preservar e ampliar as áreas arborizadas da Capital, ao mesmo tempo em que reforça a adesão de Palmas à meta 13 dos 'Objetivos de Desenvolvimento Sustentável', propostos pela Organização das Nações Unidas (ONU), que trata do combate às alterações climáticas.

O programa executa o plantio de árvores de espécies nativas em uma mesma região, incluindo avenidas, áreas públicas e arredores de equipamentos públicos, como praças, escolas, postos de saúde, dentre outros. As Secretarias de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seisp) e de Desenvolvimento Rural, bem como o Instituto de Planejamento Urbano de Palmas são parceiros do Programa.

O ‘MudaClima’ é abastecido pelo viveiro municipal, que faz desde a coleta e armazenamento de sementes até a produção de mudas para uso nos projetos de reflorestamento, arborização e paisagismo da cidade, além de doação de mudas a moradores e empresas, para o plantio urbanos e rurais.

Água Viva
Já o Programa ‘Água Viva’ tem a meta de proteger as nascentes e olhos d’água dos córregos e ribeirões, garantido a disponibilidade de águas em padrões de qualidade adequados às necessidades do Município.

O Programa está identificando os córregos, nascentes e olhos d’água em território municipal, de especial interesse para a proteção ambiental, bem como os destinados ao abastecimento público e do planejamento e implementação de ações destinadas à recuperação, preservação, conservação e monitoramento dos córregos e das suas respectivas nascentes.

Monitoramento e fiscalização
A Fundação de Meio Ambiente ainda mantém, em sua rotina, os trabalhos de monitoramento e fiscalização ambiental urbano e rural, bem como o licenciamento de empreendimentos, com o objetivo de fazer cumprir a legislação do meio ambiente.

Data
O Dia Mundial do Meio Ambiente foi instituído em 1972, durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano, realizada em Estocolmo, na Suécia, pela ONU. A data tem como objetivo principal chamar a atenção para os problemas ambientais e para a importância da preservação dos recursos naturais, que até aquele ano eram considerados, por muitos, inesgotáveis.