Prevenção de vulnerabilidades infanto-juvenis será debatida no 6º Fórum de Saúde Mental nesta quinta, 04

Secretaria da Saúde

Autor: Redação Semus | Publicado em 03 de abril de 2019 às 11:59

A programação começa às 9 horas no auditório central do Ceulp/Ulbra

O 6º Fórum de Saúde Mental que acontece nesta quinta-feira, 04, em Palmas, traz para o centro do debate o tema ‘Prevenção de vulnerabilidade na infância e adolescência’, abordando assuntos como automutilação, suicídio, depressão, desenvolvimento de habilidades emocionais, entre outros. Participam do evento educadores e trabalhadores do Sistema Único de Saúde (SUS). O Fórum começa às 9 horas, no auditório do Centro Universitário Luterano de Palmas (Ceulp/Ulbra).

 

A participação da sociedade é bem-vinda na mesa-redonda ‘Proteção intersetorial na infância e adolescência’, que começa às 9 horas e é aberta ao público. “É um tema muito atual e a sociedade também pode participar e se envolver nessa promoção à saúde mental dessas crianças e adolescentes que estão vulneráveis a algumas situações que os pais não estão sabendo lidar”, ressaltou a gerente de Saúde Mental da Semus, Dhieine Caminski.

 

Na parte da tarde acontecem as oficinas ‘Educação: prevenção de automutilação e suicídio’ para diretores de escolas. ‘Educação: competências psicossociais no desenvolvimento infantil’ para orientadores educacionais, e ‘Saúde: grupo de pais (promoção de habilidades parentais)’, oficina voltada aos profissionais da atenção primária da rede municipal.

 

“O fortalecimento da rede de proteção à criança e ao adolescente, envolvendo a comunidade escolar, profissionais de saúde, a família e a sociedade é necessário para que haja essa promoção à saúde mental delas para prevenir quadros depressivos, automutilações e suicídio, que hoje é uma realidade também nessa faixa etária. É uma fase muito vulnerável, por isso, é importante que essas crianças e adolescentes desenvolvam suas habilidades em lidar com seus sentimentos e frustrações em todos os espaços e rede de proteção vem para ajudá-los”, reitera Dhieine.

 

 

Programação

 

Dia 04 de abril (quinta-feira)

Local: auditório central do Ceulp/Ulbra

Das 9 às 11h30 – Mesa-redonda “Proteção intersetorial na infância e adolescência” - aberta ao público

Das 13 às 17 horas - Oficinas

Oficina 1 - Educação: prevenção de automutilação e suicídio

Público-alvo: diretores de escolas - 20 vagas

Mediadora: Leny Meire Carrasco - psicóloga da área técnica da Gerência de Saúde Mental da Semus

 

Oficina 2 - Educação: competências psicossociais no desenvolvimento infantil

Público-alvo: orientadores educacionais - 20 vagas

Mediadoras: psicóloga Paloma Graciano e fonoaudióloga Juliana Bacoff, ambas do Ambulatório de Saúde Mental Infanto-Juvenil (Semus)

 

Oficina 3 - Saúde: grupo de pais (promoção de habilidades parentais)

Público-alvo: profissionais da Atenção Primária em Saúde (Equipes de Saúde da Família e Núcleo de Apoio à Saúde da Família) - 20 vagas

Mediadores: Dhieine Caminski - psicóloga e gerente de Saúde Mental da Semus, José Bernardes - psicólogo residente do Nasf, e Gabrielle Damasceno - estagiária em Psicologia do Ceulp/Ulbra



Revisão e postagem: Iara Cruz