Profissionais de Saúde iniciam Especialização em Vigilância em Saúde ofertada pelo Hospital Sírio Libanês

Fundação Escola de Saúde Pública

Autor: Redação Fesp | Publicado em 04 de março de 2020 às 12:16

Curso iniciou na manhã desta quarta, 04, com a participação de quarenta trabalhadores do SUS


Quarenta trabalhadores do Sistema Único de Saúde (SUS) de Palmas e de outros municípios do Tocantins iniciaram na manhã desta quarta-feira, 04, o Curso de Especialização em Vigilância em Saúde ofertado pelo Hospital Sírio Libanês. A aula inaugural aconteceu no Instituto 20 de Maio, com a presença de gestores da saúde, representantes dos conselhos Municipal e Estadual de Saúde e parceiros na formação.

 

Para dar boas vindas aos novos alunos, a presidente da Fundação Escola de Saúde Pública de Palmas (Fesp), Jaciela Leopoldino, destacou alguns eixos importantes que integram o ensino e serviço e colaboram com o reconhecimento da pesquisa nos processos de saúde. “No sentido da horizontalidade na construção do conhecimento, com certeza os profissionais que aqui estão, vão contribuir de forma significativa, tanto para o processo de fortalecimento do cuidado individual e coletivo, como para reafirmar social com o Sistema Único de Saúde”, observou.

 

O fisioterapeuta Pedro Paulo Santos, que atua no serviço de Vigilância em Saúde de Palmas, fala da expectativa de vivenciar um cenário educacional de qualidade, que tem a chancela do Ministério da Saúde e também do Sírio Libanês. Para o profissional, a especialização é uma oportunidade ímpar de adquirir conhecimento, para desenvolvimento das suas atividades profissionais enquanto servidor público, trabalhador do SUS. “Quero me dedicar e absorver todo conhecimento possível, para ofertar uma saúde cada vez pautada no conhecimento científico e no comprometimento prático de minhas ações cotidianas, para nossa cidade e seus habitantes”, relata.

 

O facilitador do PadepiSUS/Poadi-SUS/Hospital Sírio-Libanês, Marcos Fabiano Monteiro da Costa, explica que o curso tem como objetivo qualificar os profissionais do SUS, que preferencialmente realizam ações de Vigilância em Saúde, para atuarem em diferentes cenários, articulando as ações de vigilância, prevenção, promoção e controle de doenças e agravos. “A Especialização em Vigilância em Saúde contemplará uma abordagem construtivista da educação, traduzida em um currículo integrado e orientado por competência, sendo operacionalizado por metodologias ativas de aprendizagem, com base em um processo de ensino-aprendizagem ancorado na aprendizagem significativa, na integração teoria-prática e na dialogia”, pontuou o facilitador, lembrando que a especialização acontecerá em 27 cidades, em todos os estados do Brasil, e também em Palmas

 

A especialização é desenvolvida pelo Instituto de Ensino e Pesquisa Hospital Sírio Libanês e o Ministério da Saúde, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (Semus), a Fundação Escola de Saúde Pública de Palmas (Fesp), a Escola Tocantinense do Sistema Único de Saúde Dr. Gismar Gomes (ETSUS) e a Universidade Federal do Tocantins (UFT). O curso segue até novembro de 2020, com 10 encontros presenciais tendo a duração de três dias cada encontro. 

 

Metodologia

 

O curso utiliza metodologias ativas de ensino aprendizagem e tem o objetivo de qualificar os profissionais de saúde utilizando as ferramentas de raciocínio epidemiológico. Durante o decorrer da especialização, a equipe do Hospital Sírio-Libanês capacitará os alunos no reforço das ações de Vigilância em Saúde para que identifiquem oportunidades de intervir na condição de saúde da população, detectando e respondendo de forma efetiva e oportuna às potenciais emergências em saúde pública.