Profissionais de saúde participam de curso de especialização em preceptoria

Fundação Escola de Saúde Pública

Autor: Redação Semus | Publicado em 15 de maio de 2019 às 11:50

20 Profissionais de Palmas e Gurupi participam do evento

Aconteceu na manhã desta quarta-feira, 15, a aula inaugural do Curso de Especialização em Preceptoria para o SUS (PSUS) no sede Instituto Vinte de Maio. A formação é ofertada pelo Instituto de Ensino e Pesquisa Hospital Sírio Libanês, Ministério da Saúde em parceria Centro Universitário Luterano do Brasil, Secretaria de Saúde de Gurupi, Secretaria de Saúde de Palmas (Semus) e Fundação Escola de Saúde Pública de Palmas (Fesp).

 

 

“Esta é a nona especialização que a Fesp realiza em parceria com o Instituto de Ensino e Pesquisa Hospital Sírio Libanês. É muito gratificante para nós podermos oferecer qualificação os profissionais de saúde da rede municipal de saúde de Palmas em parceria com uma instituição tão respeitada e renomada como esta”, ressaltou a presidente da Fesp, Jaciela Margarida Leopoldino.

 

 

A especialização em Preceptoria do SUS (PSUS) é destinada a preceptores de programas de residência em saúde das diferentes carreiras que atuam como preceptores de graduandos.  Acontece em Palmas e é ofertada para 20 profissionais da Capital e de Gurupi. O curso tem um total de 360 horas, sendo destas 288 presenciais e 72 horas na modalidade EAD. A especialização acontece entre maio deste ano a abril de 2020.

 

 

“Nosso objetivo é aprimorar a prática da preceptoria, em seus aspectos educacionais, qualificando a formação humana em saúde. Os novos especialistas em preceptoria conseguirão desenvolver ainda mais suas competências educacionais”, destacou a apoiadora e facilitadora de processos de aprendizagem do  Sírio Libanês, Luciana Nogueira.

 

 

Também estiveram presentes no evento, a presidente da Comissão de Residência Médica da Universidade Federal do Tocantins (Coreme) Palmas, Andrea Zanon, e o secretário executivo da saúde de Palmas, Frederico Silvério.

 

 

PSUS

 

O Projeto de Apoio ao SUS foi construído junto com o Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems). Um dos subprojetos se dirige à formação de Preceptores para 118 municípios participantes em todo o Brasil, com oferta de 3.550 vagas, sendo 1.555 para o PSUS.