Programa Renova Palmas incentiva o reaproveitamento do óleo de cozinha usado

Fundação Municipal de Meio Ambiente

Autor: Redação Secom | Publicado em 02 de junho de 2019 às 05:31

Doação de óleo foi trocado por mudas de plantas nativas e frutíferas

 

Pensando sempre na sustentabilidade e reaproveitamento, o Programa Renova Palmas esteve presente na programação de Taquaruçu, Capital por um dia que aconteceu nesse sábado, 1º. O Programa, desenvolvido pela Fundação de Meio Ambiente (FMA), conseguiu arrecadar mais de vinte litros de óleo de cozinha usado.

 

 

A cada litro de óleo de cozinha usado, o morador recebia em troca uma muda de planta nativa de sombreamento ou frutífera. A intenção do arrecadamento é evitar que o resíduo não seja descartado de forma inadequada no meio ambiente. Dessa forma, evita a poluição e ainda incentiva o plantio de mais flora na região.

 

 

Mais de 200 mudas como tamarindo, goiaba vermelha, buriti, caju, amora, cupuaçu e jasmim foram levadas para a Escola Municipal Crispim Pereira Alencar para serem doados a comunidade.

 

 

“A gente vai continuar fazendo essa sensibilização de reaproveitamento para a comunidade e incentivando o plantio. Fazemos palestras, oficinas de sabão, doamos as receitas e, aqui em Taquaruçu, a maioria das pessoas já faz a reciclagem do óleo, o que é muito gratificante”, disse a gerente de Educação Ambiental, Marineiva Maria.

 

 

Juscelino Farias, 64, atualmente está desempregado e recentemente teve um Acidente Vascular Cerebral (AVC). “É tão bom mexer com as plantas, por isso vim aqui pegar umas mudas para plantar. Quando começa a produzir e ver nascer um trabalho, a gente se sente orgulhoso, além de ser uma forma de ocupar a mente”, disse.

 

 

De acordo com a FMA, um dos objetivos do Renova Palmas é a reutilização do material em que muitas pessoas consideram descartável. O óleo de cozinha, mesmo depois de utilizado pode ser reaproveitado de diversas formas, tanto para produção de biodiesel como sabão em barra. Os litros de óleo arrecadados em Taquaruçu serão destinados às instituições filantrópicas, para que estas possam processá-lo e transformá-lo em sabão.

 

O Programa conta com um ponto de coleta do óleo de cozinha utilizado na sede da Fundação Municipal de Meio Ambiente (FMA), localizada no Orquidário de Palmas e também no Viveiro Educador, ao lado do Parque da Pessoa Idosa Francisco Xavier de Oliveira.